2o dia da 8a Expedição Zigurats – Turquia 2014 – Urandir e Equipe Zigurats no Monte Nemrut


No segundo dia da 8a Expedição Zigurats  Urandir e a equipe de pesquisadores do Projeto Portal se dirigiu para o Monte Nemrut.

O Monte Nemrut foi visitado anteriormente na 7a Expedição Zigurats no ano de 2013. A Equipe regressou para uma nova atividade no mesmo local. Dessa vez cumpriu com grande êxito todas as metas planejadas.

O Monte Nemrut  localiza-se no Sudeste da Anatólia a cerca de 100 km da cidade de Adıyaman na Turquia e é o primeiro relevo a destacar-se no norte da Mesopotâmia com uma altitude de 2150 metros do nivel do mar. Desde 1987 o Monte Nemrut foi classificado pela UNESCO como como Património Mundial em função das importância histórica do local, ainda sendo pesquisada e questionada por muitos cientistas. De acordo com os historiadores, as estátuas datam do século I AC, época em que o rei Antíoco I decidiu  estabelecer uma nova religião, tendo como base diversas crenças helenísticas e persas, misturadas com o culto a si próprio. Para isso mandou construir um santuário funerário, e junto do mesmo, esculpir estátuas de diversos deuses mitológicos, entre eles Zeus, Apolo e Hércules, bem como a sua própria estátua. Apesar disso, Urandir e o grupo de pesquisadores acreditam ser muito mais antigas essas estátuas, assim como o próprio monumento.

No topo do Monte Nemrut encontram-se as ruínas do túmulo e hierotheseion (palavra derivada do Grego e que se refere à area do enterramento sagrado de uma família real, e cuja utilização só é conhecida em Comagena) do rei Antíoco I (ou Antiochus Theos), um dos reis do pequeno Estado Helenístico de Comagena. Numa das inscrição encontradas no local, o Rei Antíoco declara que construiu o monumento para os anos e gerações que se lhe seguissem “como uma dívida de agradecimento aos deuses e aos seus antepassados deificados pela sua manifesta assistência”.

Para a construção deste monumento funerário, construído com grandes lajes de pedra e de configuração piramidal, o cume original do monte Nemrut foi removido. As plataformas Este e Oeste do monte, que correspondem à base do túmulo, são templos a céu aberto com imensas estátuas de leões, águias e estátuas gigantescas de deuses e do rei Antíoco, a maior parte extraordinariamente bem preservadas. Estão dispostas da mesma forma em ambas as plataformas e correspondem às estátuas dos deuses Apolo, Zeus, do meio-deus Hércules, da deusa Comagena da fertilidade Tique e do rei Antíoco de Comagena.

O local foi escavado em 1881, pelo arqueólogo alemão Charles Sester, que não encontrou a sepultura de Antíoco I, apenas as estátuas. Até hoje o túmulo do rei não foi revelado, estando ainda soterrado abaixo de mais de 50 metros de pedras, que segundo os guias locais ainda não existe tecnologia na terra para removê-las naquele local. Esse fato deixou todos integrantes da equipe bastante intrigados. Fato ainda marcante é que a própria imprensa turca divulgou que o Ministério da Cultura da Turquia tem a  intenção de remover as estátuas para um museu e colocar no local réplicas, alegando que as mesmas sofreriam muito com as condições climáticas do local e estariam comprometendo a preservação das peças. Nessa nova visita foram encontrados revestimentos com nanotecnologia nas estátuas que tem a função de evitar a entrada de neve nas fissuras das estátuas impedindo, assim seu desgaste acelerado;

O Grupo ficou até o anoitecer, sendo presenteado com um belíssimo por do sol.

Confira abaixo a galeria de fotos do 2o dia da 8a Expedição Zigurats Turquia 2014


bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

Comentar