Urandir – 3o dia Diário de Bordo 7a Expedição Zigurats – Turquia 2013


No terceiro dia da Expedição Zigurats – Turquia – A terra de gigantes Urandir e a equipe do Projeto Portal partiram em direção a bíblica cidade de Éfeso localizada em Izmir. Éfeso é considerada a cidade grga mais bem conservada da antiga Ásia Menor, e que durante os séculos I e II teve uma população de mais de 250 mil habitantes e monopolizava a riqueza do Oriente Médio. Encontra-se na cidade de Éfeso as ruínas do Odeon , do Templo de Adriano e a famosa biblioteca Celsus.

Pode-se dizer que Éfeso é uma das maiores, mais bonitas e mais bem preservadas cidades ançiãs do mundo.

A cidade grega de Éfeso foi erguida por volta de 1000 anos a.C. e logo ganhou fama como centro de veneração de Cibele, a deusa-mãe da Anatólia, que foi depois substituida por Artemis. O grande Templo de Artemis, que é uma das Sete Maravilhas do Mundo, se localizava em Éfeso. Na antiguidade, a cidade foi um centro muito importante, primeiro no mundo pagão e mais tarde no mundo cristão, por trás unicamente de Atenas e Jerusalém.

Éfeso foi fundada por Lisímaco, sucessor de Alexandre o grande, mas foi sob o dominio romano, que se tornou o porto mais importante do Egeu. No ano de 133 a.C., a cidade foi declarada capital da província romana da Ásia e foi também no período romano que a cidade ganhou esplêndidos monumentos arquitetônicos, que se tornaram o orgulho da população de mais de 400.000 habitantes.

A cidade, grande centro comercial e cultural, entrou em declínio, após o assoreamento do porto. O nome de Éfeso foi unido indissoluvelmente á divulgação inicial das novas crenças na Ásia. Nos tempos apostólicos, Éfeso foi uma das cidades do Império Romano onde o cristianismo mais se difundiu devido as pregações dos apóstolos Paulo e João. A igreja que havia em Éfeso no fim do século I de nossa era, foi a primeira e principal comunidade das Sete Igrejas da Ásia Menor mencionadas na Revelação de São João.

Dois dos primeiros grandes Concílios da Igreja Católica (431 e 449 d.C.) foram realizados em Éfeso, sendo que no de 431d.C. foi confirmado o dogma da maternidade da Virgem Maria e a dupla natureza de Jesus Cristo, como Deus e como homem.Urandir - Urandir no anfiteatro onde o Apóstolo Paulo tentou levar a boa nova de Cristo aos Efésios

Éfeso foi a 5a.cidade mais populosa do império, teve de 400 a 500 mil habitantes. Sua população era constituida na maioria por pessoas razoavelmente ricas e intelectualizadas. A região de Éfeso e Mileto, foi berço de muitos filósofos, entre eles Thales (ca.625-546 a.C.), Heróclito (ca. 540 a 470 a.C.) e Isidorus (sec. VI d.C.). Foi encontrada por arqueólogos, uma inscrição em pedra (talvez erguida por ordem do imperador), que premiava Éfeso como “a cidade mais ilustre de toda Ásia”.

Alexandre, o Grande, Cleópatra, Virgem Maria, Izabel, São João e São Paulo foram algumas das pessoas que passaram por Éfeso.

O local da cidade, que se vê hoje, tem sido escavado por mais de 100 anos e a maioria das edificações que restaram datam do período romano. Entre muitas ruinas, encontramos em Éfeso construções magnificamente preservadas, como a Biblioteca de Celso, o Portão de Adriano e o Teatro Helenístico, além de fontes, ruas, banhos romanos e ágoras comerciais.


Após conhecer a cidade de Éfeso, a equipe de pesquisadores partiu para a reconstruçao da casa da Virgem Maria. Segundo a Lenda, após a crucifixação de Cristo, Maria e alguns discípulos fugiram para a região próxima a Éfeso em Izmir vivendo em um pequeno povoado.


bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira