Novas pesquisas levam a concluir que Jesus foi casado e teria mulheres discípulas


Jesus teria tido discípulas mulheres ? Teria sido Jesus casado ? os indícios parecem levar a essa conclusão … entenda mais o porquê :

Novos testes científicos comprovam que não há nenhuma evidência de falsificação moderna em um texto escrito num papiro egípcio antigo, que se refere a Jesus como sendo casado, de acordo com um artigo muito aguardado e que foi publicado nesta quinta-feira (10-4-2014) na revista da Escola de Teologia de Harward “Harvard Theological Review”. Urandir fragmento de papiro que sugere que jesus foi casado

Cientistas que examinaram o controverso fragmento de papiro escrito em copta egípcio em que Jesus fala de sua esposa  concluíram  que o papiro e a tinta são provavelmente antigos e não uma falsificação moderna conforme  alegavam alguns críticos.

Os resultados apoiam o argumento da professora de Harvard Karen L. King que o texto controverso, seria o primeiro que faz referência explícita a um Jesus casado, é quase certamente um documento autêntico .

Entre outros testes, uma equipe do departamento de Biologia Evolutiva Humana da Universidade de Harvard realizou um teste de carbono 14 no fragmento e dataram  entre 659 e 869 dC, aproximadamente contemporâneo com um fragmento de papiro indiscutível do Evangelho de João .

Uma conservacionista e um engenheiro elétrico da Universidade de Columbia analisaram a composição química da tinta usando um teste de espectroscopia micro-Raman e descobriram que não tinha as características de tinta moderna, mas sim ela era semelhante a mesma tinta usada no Evangelho de João, que eram tintas a base de carbono comumente usadas pelos egípcios. O fato dessa análise excluir  a suspeita de falsificação do papiro com tintas modernas fez calar muitos críticos que acusaram inicialmente o papiro como falso, somente analisando visualmente imagens de baixa resolução.urandir - KarenKing mostra o papiro da esposa de cristo

Os resultados finais dos testes foram publicados on-line pela “Harvard Theological Review” nesta quinta-feira.

O Theological Review deveria ter publicado os resultados de Karen King em janeiro de 2013. King disse que demorou mais tempo do que o esperado para concluir o teste, principalmente porque não tinha orçamento.

Interessante é que a Escola de Teologia de Harward concedeu ao Globe, ao The New York Times, e a Revista de Harvard acesso antecipado para os artigos da Harvard Theological Review. Os três órgãos de imprensa foram autorizados a entrar em contato com pesquisadores envolvidos com os artigos, com a condição de que seriam titulares na publicação até quinta-feira de manhã, quando o Theological Review fosse publicado on-line, e que não poderiam entrar em contato com nenhuma outra fonte externa para comentar o assunto com antecedência. Isso demonstra que há um grande interesse por trás da verdade que o pequeno fragmento de papiro esconde … ou escondia.

O Theological Review publicou também uma refutação por Leo Depuydt, um egiptólogo da Universidade de Brown, urandir - polêmico papiro da esposa de cristoque disse ter revisado os resultados do teste, mas manteve-se convencido de que o fragmento era uma falsificação moderna pintadas em um antigo pedaço de papiro em branco.

Depuydt sustenta o caso que há apenas uma possibilidade infinitesimal de que as semelhanças entre o Evangelho de Tomé e o Evangelho da esposa de Jesus serem coincidência.

Mas Karen King responde que os paralelos não são tão próximos como Depuydt e outros afirmam, e que alguma sobreposição não é surpreendente, porque abordam temas semelhantes e porque muitos textos cristãos antigos fazem referencia e respondem a um outro.

Depuydt diz que os erros gramaticais que ele vê no texto não poderiam ter sido feito por um orador copta. Uma linha, segundo ele, parece traduzir : “Um homem mau é que ele não traz. ” “Você não pode fazer sentido como um texto copta fluente “, disse ele . “Então, você descobre que está tudo vindo do Evangelho de Thomas. Bem, caso encerrado. ” . E Depuydt , frente as provas científicas da autenticidade do papiro questiona então seu conteúdo.

Mas Karen argumenta que as questões gramaticais que Depuydt levanta são ou erros de sua própria análise ou de construções gramaticais similares, incluindo o mesmo erro que o erro de digitação evidente no Evangelho de Tomé, e que também existem em outros textos coptas , cuja autenticidade é indiscutível.

Em suma, Karen contesta que não faz sentido que um falsificador com pobres habilidades coptas e escribas também tenha conseguido adquirir o tipo certo de papiro e de tinta, e não deixar tinta fora do lugar em nível microscópico.  “Na minha opinião , essa combinação de trapalhão e sofisticação parece extremamente improvável”, escreveu ela em seu artigo .

“Eu estou basicamente esperando que possamos ultrapassar a questão das perguntas sobre falsificação e ira ao significado deste fragmento para a história do cristianismo, para a reflexão de questões como : ‘Por que Jesus ser casado ou não, importa mesmo ? Por que é que as pessoas tiveram uma reação tão incrível para isso? ‘ “, Disse King em uma entrevista.

Embora o fragmento de tamanho de um cartão de visita contenha apenas alguns pedaços de frases aparentemente tiradas de um texto maior, elas parecem expressar idéias ainda não vistas nos Evangelhos canônicos do Novo Testamento.

“Jesus disse -lhes: ‘ Minha esposa … ‘”, urandir - KarenKing e o papiro da esposa de cristodiz um trecho interrompido por uma borda rasgada, enquanto outras linhas que citam Jesus sugerem que pelo menos uma mulher poderia ter sido sua discípula, papel preenchidos exclusivamente por homens nos evangelhos canônicos.

A primeira linha , de acordo com a tradução de King, diz em parte : “Minha mãe me deu a vida. ”

A existência do fragmento, conhecido como o “Evangelho da Esposa de Jesus ” foi divulgada inicialmente em uma conferência acadêmica em 2012. Ele é visto por alguns como um vislumbre de como antigos cristãos pensavam enquanto condenado por outros, incluindo o Vaticano, como uma farsa absurda.

Porém “Todas evidências apontam para o papiro ser mesmo antigo e  ter sido escrito na Antiguidade” afirmou Karen King , a pesquisadora de história da academia de Teologia de Harvard, a uma coletiva de imprensa já em 2012 quando apresentou pela primeira vez o fragmento.

E agora ? Será que a história está mudando ? Vamos continuar a buscar conhecimento !

 


bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira