Turquia 2014

1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia

Urandir Galeria

urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-doa%c3%a7%c3%a3o-de-material-escolar-para-as-crian%c3%a7as-trouxe-muita-alegria-na-pequena-cidade Urandir-Vista-Lateral-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-300x225 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-2013-150x150 Urandir-Detalhe-dos-pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-225x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-em-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-2013-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-150x150 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-400x300 Urandir-Acesso-ao-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x100 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-aguardando-check-in-no-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-400x300 Urandir-Castelo-Rumkale-nas-margens-do-Rio-Eufrates Urandir-Detalhe-dos-pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-24-300x225 Urandir-entralhes-em-alto-e-baixo-relevo-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-150x112 Urandir-entralhes-em-alto-e-baixo-relevo-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-400x300 Urandir-Souvenirs-no-Bazar-Egipcio-Istambul-150x100 Urandir-Acesso-ao-Bazar-Egipcio-em-Istambul Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Centro-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x150 Urandir-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-150x99 Urandir-Grande-Variedade-de-Itens-do-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x112 Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto1-150x150 Urandir-Monte-Nemrut-Imagens-esculpidas-em-pedras-150x112 Urandir-Monte-Nemrut-Viosta-durante-subida-ao-monte-300x225 Urandir-entralhes-em-alto-e-baixo-relevo-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias Urandir-Lojas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x100 Urandir-Instrumentos-usados-pelos-monges-Derviches-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x112 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-13-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Trem-tradicional-em-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-13-150x112 Urandir-Vista-das-cascatas-em-Pamukkale-Turquia-1024x768 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Embarque-da-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-voo-para-Istambul-300x225 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia-150x150 Urandir-Vista-das-cascatas-em-Pamukkale-Turquia-150x112 Urandir-Venda-de-Produtos-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia-112x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-a-noite-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Chegada-ao-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-Turquia-300x225 Urandir-Urandir-no-Monte-Nemrut-durante-pesquisa-da-Equipe-Zigurats-Turquia-2013-300x225 Urandir-Vista-de-um-granbe-mosaico-da-antiga-Antioquia-no-museu-de-Antakya Urandir-Vista-Noturna-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-150x99 Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Expedicao-Zigurats-2013-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-14-150x150 Urandir-Detalhe-de-mosaico-no-museu-de-Antakya Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Embarque-da-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-voo-para-Istambul-150x112 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia-768x1024 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Local-da-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Vista-Noturna-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia Urandir-Entrada-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x150 Urandir-Castelo-Rumkale-nas-margens-do-Rio-Eufrates-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Retirada-de-Malas-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias Urandir-Castelo-de-Rumkale-visto-nas-margens-do-Rio-Eufrates-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-150x150 Urandir-Vista-Interior-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-1024x682 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Urandir-e-Viviana-no-embarque-rumo-a-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-16-150x150 Urandir-Suporte-de-pilares-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Expedicao-Zigurats-2013-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-300x225 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-11-150x112 Urandir-Frutas-Secas-e-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-19-150x150 Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto1 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia-225x300 Urandir-Monte-Nemrut-Imagens-esculpidas-em-pedras-300x225 Urandir-Interior-do-Bazar-Egipcio-em-Istambul-1024x682 Urandir-Vista-Noturna-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-400x266 Urandir-entralhes-em-alto-e-baixo-relevo-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Especiarias-vendidas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-Turquia-1024x682 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Trem-tradicional-em-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-19-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x150 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-17-150x150 Urandir-Vista-das-cascatas-em-Pamukkale-Turquia-150x150

Meteoritos contêm componentes de DNA alienígena

 Fonte: Estadão (www.estadao.com.br)

1x1.trans | Meteoritos contêm componentes de DNA alienígenaO resultado da pesquisa ajuda a sustentar a teoria de que o ‘kit’ para a criação da vida da Terra veio pronto do espaço, entregue por colisões da Terra com cometas e meteorito. Pesquisadores da Nasa encontraram pistas de alguns dos elementos que formam o DNA em meteoritos vindos do espaço e puderam comprovar sua origem extraterrestre, segundo estudo divulgado pela revista Proceedings of the National Academy of Sciences. O resultado da pesquisa ajuda a sustentar a teoria de que o “kit” para a criação da vida da Terra veio pronto do espaço, entregue por colisões da Terra com cometas e meteoritos.

Nota da Redação Projeto Portal: Ao que tudo indica, o início da vida na Terra está totalmente desvinculado das teorias religiosas do criacionismo e da teoria evolucionista de Charles Darwin, que parte do princípio de que o homem é o resultado de um lento processo de alterações (mudanças). Esta é a idéia central da evolução: os seres vivos (vegetais e animais, incluindo os seres humanos) se originaram de seres mais simples, que foram se modificando ao longo do tempo. Aos poucos, a pesquisa científica verifica que a origem da vida na Terra é muito diferente do que foi estudado e pesquisado até hoje. Onde esses estudos vão desembocar ainda não sabemos, mesmo porque a origem do homem ainda permanece um mistério já que a conhecimento humano ainda não conseguiu localizar o elo  e a origem das espécies.Talvez informações de super humanos ou inteligências de outros planetas possam ajudar a humidade a desvendar esse mistério.
Segundo os cientistas, embora esses componentes do DNA venham sendo encontrados em meteoritos desde 1960, essa é a primeira vez que sua origem pode ser determinada como extraterrestre. Nas outras descobertas pairava a dúvida de uma contaminação dos meteoritos por elementos da vida terrestre.

Os pesquisadores explicam que três fatores os levaram a acreditar, de fato, que os elementos encontrados em amostras de 12 meteoritos – adenina, guanina (componentes que formam o DNA chamados de nucleotídeos), hipoxantina e xantina (embora não encontrados no DNA, são usados em outros processos biológicos) – vieram do espaço.

O primeiro foi a presença de traços de três moléculas relacionadas às moléculas de nucleotídeos: purina, 2,6 diaminopurina, e 6,8 diaminopurina, compostos análogos aos nucleotídeos. Como as duas últimas raramente são usadas em processos biológicos, isso indica para os cientistas que as moléculas vieram do espaço e não de contaminação terrestre.
A segunda evidência veio da comparação de um pedaço de oito quilos de gelo da Antártida e de uma amostra de solo da Austrália, aonde os cientistas encontraram a maior parte dos meteoritos, usando os mesmos métodos de análise dos meteoritos. Os pesquisadores não puderam encontrar no gelo polar nenhuma evidência dos compostos análogos aos nucleotídeos e taxas muito mais baixas de hipoxantina e xantina.
A terceira e última evidência da procedência desses elementos foi a descoberta de que tanto os nucleotídeos biológicos como os não-biológicos foram formados em uma reação química inteiramente não-biológica, que os cientistas conseguiram reproduzir em laboratório.(Fonte: http://www.estadao.com.br/noticias/vidae,meteoritos-contem-componentes-de-dna-e-origem-et-e-comprovada,756088,0.htm)

NASA: Formação de Iceberg na Antártida é monitorado

 Fonte: Gazeta do Povo e Agência EFE

O monitoramento das alterações nos continentes e oceanos aumentou com os cientistas observando atentamente as alterações que ocorrem no planeta.
1x1.trans | NASA: Formação de Iceberg na Antártida é monitoradoCientistas detectaram fissura de 29 quilômetros de extensão na Ilha Pine. Nos próximos meses, gelo deverá se desprender e se tornar um iceberg de 800 quilômetros quadrados. Integrantes  da Nasa (agência espacial americana) afirmaram no Chile que vigiam a formação de um grande iceberg, de 880 quilômetros quadrados, produto de uma rachadura que se estende ao longo de 29 quilômetros na geleira da Ilha Pine, na Antártida.
A observação da enorme rachadura foi feita em voos de investigação realizados durante outubro pela equipe IceBridge, um conjunto de cientistas e técnicos da Nasa que analisam as mudanças nas camadas de gelo que cobrem a Antártida e a Groenlândia desde 2009.
“Nos voos observamos uma grande fissura que indica que um grande pedaço de gelo está prestes a1x1.trans | NASA: Formação de Iceberg na Antártida é monitorado partir. Trata-se de uma rachadura de 280 metros de largura e de 60 metros de profundidade, mais alta que a Estátua da Liberdade”, declarou à imprensa o chefe do projeto IceBridge, Michael Studinger, em videoconferência.
O cientista ressaltou que a fissura sobre a geleira da Ilha Pine “faz parte do ciclo natural” de formação dos icebergs na área ocidental da Antártida – uma região “sensível”, disse -, motivo pelo qual não acarreta risco ambiental em nível global.
“A rachadura não nos preocupa, faz parte do ciclo natural. Se ocorresse de forma mais frequente poderia causar problemas ambientais”, explicou Studinger. “Sabemos pouco da formação destes icebergs porque não observamos com frequência estes fenômenos. É primeira vez que sobrevoamos uma fissura tão grande. Esperamos que isto ajude a explicar como se formam para poder predizê-las”, ressaltou Studinger, cujas pesquisas se prolongarão até 2015.
O projeto IceBridge, a maior pesquisa aérea das camadas de gelo do mundo, realiza medições anuais da elevação das geleiras na Antártica e na Groenlândia.
Com até seis aviões equipados com uma grande variedade de instrumentos de observação e medição, os cientistas da Nasa registram dados na estrutura das geleiras com o objetivo de determinar o impacto da mudança climática no derretimento destas extensas massas de gelo. (Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/mundo/conteudo.phtml?tl=1&id=1188228&tit=Nasa-vigia-formacao-de-grande-iceberg-na-Antartida)

Como funciona a mente Humana: Os Níveis Mentais

1x1.trans | Como funciona a mente Humana: Os Níveis MentaisA mente humana é uma faculdade sensorial da inteligência. Sua função é captar informações que são armazenadas nos neurônios cerebrais pelos outros sentidos normais do ser humano. Nossa mente tem condições de captar e imprimir qualquer tipo de informação em uma célula viva. Através de nossa vontade, temos condições de entrar em sintonia com qualquer centro cerebral e levar à consciência a informação que se encontra ali armazenada.

De acordo com as freqüências das ondas cerebrais, os níveis mentais estão dentro de três grupos:

Nível astral

No nível astral, a mente atua no consciente interior, ou seja, limitada ao campo energético do corpo (aproximadamente 7 metros de circunferência em torno do corpo) e em freqüências muito lentas, em baixas vibrações: a freqüência cerebral varia de 0,1 a 8 ciclos por segundo.

A atuação do cérebro nos níveis do plano astral é desenvolvida naturalmente e automaticamente. Por exemplo, as pessoas atuam no plano astral quando meditam, choram e durante a maior parte do tempo quando dormem. E fazem isso de forma natural e automática. Neste plano, ocorre a imaginação e a criação, mas não a realização com bastante intensidade ou rapidez. Ocorre autocura, por exemplo, mas com lentidão1x1.trans | Como funciona a mente Humana: Os Níveis Mentais.

Uma vez que as freqüências cerebrais diminuem, as energias e sua proteção também reduzem, tornando a mente e o corpo vulneráveis às energias negativas – o que não ocorre no nível mental. Além disso, o plano astral não favorece o desenvolvimento da paranormalidade e evolução mental, pois a mente precisa estar constantemente em níveis acelerados para tal.

Alfa

O nível alfa, é o nível da criação, é quando você relaxa, faz projeções. Podemos usufruir dele tanto consciente como inconscientemente. Podemos alcançar um relaxamento maior e é onde criamos, pensamos, desejamos, programamos sonhos. É um estado de sono não profundo, no qual não sonhamos. A freqüência de rotação do cérebro varia de 5 a 8 ciclos por segundo.

Teta

Atingir o nível teta, exige um relaxamento profundo. É quando a pessoa dorme profundamente e sonha. Nesta freqüência, através da sugestão hipnótica, pode-se realizar cirurgias num paciente, sem anestesia e sem dor. Em teta, a rotação cerebral atinge de 2 a 4 ciclos por segundo.

Delta

O nível delta, é o nível da inconsciência. Nele somente o subconsciente está agindo. Seria semelhante a um estado de coma, ou nível no qual nos encontramos no mundo espiritual. Em delta, a freqüência de rotação cerebral permanece na faixa de 0,1 a 1 ciclo por segundo.

Podemos treinar nossa mente a usar qualquer campo sensorial, ou seja, atuar em qualquer uma dessas freqüências com a mesma facilidade com que atua nos sentidos de sensações biológicas. Tudo é apenas questão de treinamento e dedicação. Esses são níveis que exigem concentração em estado de relaxamento profundo para se atingir resultados satisfatórios, a curto ou longo prazo.

São todos níveis em que o cérebro funciona em freqüências muito lentas, baixas vibrações. Isto agora não nos interessa mais, porque nossa mente precisa estar constantemente em níveis acelerados para ficar compatível com as mudanças planetárias.

No nível astral, nós imaginamos, criamos, mas não nos realizamos com bastante intensidade ou rapidez. A cura, por exemplo, ocorre, mas com lentidão. Você tem proteção, mas pode diminuí-la, se não souber mentalizar direito.

Na nossa vida normal já estamos por bastante tempo no nível astral enquanto dormimos, pensamos, desejamos ou sonhamos. Este nível atua no consciente interior e é desenvolvido por nós automaticamente. Precisamos desenvolver, portanto, os níveis superiores a beta.

Algumas faculdades mentais podem ser realizadas tanto no astral como no mental, por exemplo: telepatia, clarividência, premonição e energização. Algumas delas, inclusive, nos permitem a comunicação com entidades e seres de outras dimensões.

Tanto no astral como no mental, os fenômenos e seus efeitos são ilimitados. A diferença que existe entre eles é muito simples de ser identificada. No astral ocorre a realização dos fenômenos de maneira invisível, quando não podemos ver materialmente a energia atuando no processo, pois ela não sai do nosso campo energético.
Nível intermediário

O nível intermediário, também chamado de estado de vigília é o estado normal das pessoas durante suas ações comuns. Ele é formado por apenas um único nível de estado, com freqüências cerebrais trabalhando em uma velocidade intermediária entre os níveis do plano mental e astral. Neste plano não são desenvolvidas nenhuma atividade ou fenômeno paranormal.
Beta

Na freqüência beta, ou estado de vigília, estão associados os cincos sentidos físicos: tato, paladar, olfato, visão e audição. Nela realizamos as ações comuns de nossa vida como falar e pensar, enfim, passamos o dia em beta. Ela é o ponto intermediário entre os planos astral e mental. Neste nível, a frequência cerebral varia de 9 a 14 ciclos por segundo.
Nível mental

No nível mental, a mente atua no consciente exterior, ou seja, além do campo energético do corpo (que tem aproximadamente 7 metros de circunferência em torno do corpo), permitindo, por exemplo, emissão de energia, realização de efeitos físicos, atuação na matéria ou mente de outras pessoas à distância.

Por ser um nível raramente estudado, existem poucos paranormais de efeitos físicos em todo o mundo, que são aqueles capazes de deixar a mente em estado de concentração alterada e realizar fenômenos físicos.

Jesus Cristo é um exemplo de paranormal que atingiu 100% da sua capacidade mental, deixando como legado o exemplo o uso de níveis mentais para realizar efeitos físicos e provocar a autocura rapidamente, pois neste nível a mente funciona em ritmo acelerado e os resultados são instantâneos.

“Em verdade, em verdade vos digo: Aquele que crê em mim, esse também fará as obras que eu faço, e as fará maiores do que estas.” (João, 14: 11 a 13).

“Basta ser sincero e desejar profundo, você será capaz de sacudir o mundo.” Raul Seixas

Desejar profundo, em níveis mentais, significa desejar alguma coisa sem duvidar de sua realização. Significa trazer esta coisa para perto, imaginar-se dentro dela, usando-a conforme o caso, ver materialmente o objetivo ou circunstância já fazendo parte de sua vida, sendo algo já conquistado e definitivo. Isso deve ser feito em estado de total consciência, sem relaxamento, o que significa que sua mente estará em estado de concentração alterada.

Os níveis acima de beta são caracterizados pelas altas freqüências cerebrais, para elevação de vibrações e são esses níveis que iremos trabalhar, no seu desenvolvimento.
Mental superior

No nível mental superior (logo acima de beta) ainda acontecem algumas realizações do astral como o desejo, a projeção e a telepatia. As ações permanecem a nível do consciente interior, ou seja, nosso subconsciente não emite energia para além do campo energético do nosso corpo.

O campo energético interno tem um raio de ação de seis a sete metros de circunferência, tomando nosso corpo como centro. Este é o raio de ação que se vai alcançar no mental superior. Até mesmo a telepatia, a uma distância maior, não deverá funcionar satisfatoriamente. Preparamos nossa mente neste nível para programar sonhos, interpretá-los, ativar a percepção e os poderes extrasensoriais. Também para alcançar uma preparação para o início da realização de fenômenos paranormais. No mental superior a rotação cerebral varia de 15 a 20 ciclos por segundo.

O desejar profundo, em nível mental, significa desejar alguma coisa sem duvidar de sua realização. Trazer esta coisa para perto de você, imaginar-se dentro dela usando-a, conforme o caso. Ver materialmente o objetivo ou circunstância fazendo parte de sua vida, sendo algo já conquistado e definitivo. Isso deve ser feito em estado de total consciência, sem relaxamento, o que significa que sua mente estará em estado de concentração alterada.
Mental físico

No nível mental físico realizamos fenômenos físicos como entortar metais, levitar objetos, influenciar pessoas, transmitir mensagens telepáticas com grande eficiência, causar sensações em outras pessoas ou mudar o sentimento e o pensamento delas de forma benéfica. O cérebro apresenta uma rotação de 21 a 26 ciclos por segundo.
Mental dimensional

O nível mental dimensional é aquele no qual se trabalha com dimensões diferentes das que vivemos normalmente. Neste nível podemos realizar transmutações, materializações ou desmaterializações de objetos e até mesmo de nosso corpo. É um nível ainda bem pouco explorado. Nele podemos realizar viagens por outras dimensões com nosso corpo físico. A esse nível, o cérebro estará com rotação de 27 a 32 ciclos por segundo.

Acima de 17 ciclos por segundo, os resultados só são positivos. A energia cósmica, a este nível só pode ser usada positivamente ou, no máximo, pode ficar neutra, nunca negativa, e nossa aura amplia.

Quando estamos no astral podemos ficar vulneráveis, a vibração baixa e a energia deste nível pode ser usada negativamente. O campo energético pode baixar, não só na meditação, mas também quando a pessoa chora ou dorme, pois a aceleração de suas freqüências cerebrais diminui, assim como a energia e, logicamente, a sua proteção. Assim, pensamentos negativos, vibrações negativas não só de pessoas, como também do ambiente, influenciam a aura dessa pessoa, podendo absorvê-los.

Temos então de trabalhar a energia vibracional. Quanto mais a pessoa se desenvolve, faz exercícios e utiliza adequadamente sua energia, mais a vibração vai se acelerando. Os estímulos emocionais e sexuais, quando utilizados de forma apropriada, facilitam muito na ampliação do nosso campo energético.

Mas a aceleração das freqüências cerebrais não pode ser feita aleatoriamente, deve ser da forma adequada para cada um, com orientações e técnicas corretas. Podemos subir a aceleração, mas dentro de uma escala evolutiva, dentro de determinadas regras, com exercícios apropriados para que a pessoa não se prejudique.

Também é importante ressaltar que se uma pessoa está com sua vibração acelerada, seu campo ampliado, as pessoas à sua volta entrarão em sintonia e, em conseqüência, serão também equilibradas.
Mental energético

Nesse nível, a frequência cerebral está acima de 32 ciclos por segundo.

Raios Cósmicos influenciam clima na terra

 Fonte: site Inovação Tecnológica

1x1.trans | Raios Cósmicos influenciam clima na terraEm Maio de 2011, um grupo de pesquisadores da Dinamarca e do Reino Unido demonstrou experimentalmente pela primeira vez que os raios cósmicos podem estimular a formação de gotas de água na atmosfera da Terra, conduzindo à formação de nuvens.
Esta foi uma das descobertas mais importantes nos anos recentes na área da climatologia, fornecendo um novo elemento de origem natural para os modelos climáticos de longo prazo, como os utilizados pelo IPCC para avaliar as mudanças climáticas.
Agora, o laboratório do CERN (A Organização Europeia para a Pesquisa Nuclear), o mesmo que coordena o LHC (o experimento do Grande Colisor de Hádrons), fez a primeira simulação computadorizada desse processo, um passo importante para que ele seja incluído nos modelos de previsão climática.
Sementes de nuvens
O projeto Nuvem (CLOUD – Cosmics Leaving OUtdoor Droplets) mostrou que os vapores-traço encontrados na baixa atmosfera conseguem explicar apenas uma parte da produção de aerossóis encontrados na atmosfera. Os aerossóis servem como “sementes”, em torno das quais a umidade se condensa para formar gotículas, iniciando o processo de formação das nuvens.
Os resultados da simulação confirmaram que a ionização causada pelos raios cósmicos aumenta de forma dramática a formação de aerossóis.
A poucos quilômetros de altitude, traços de ácido sulfúrico e vapor d’água podem formar aglomerados rapidamente – um processo que pode ser acelerado em 10 vezes ou mais pelos raios cósmicos.
“Esses novos resultados do Projeto Cloud são importantes porque nós fizemos uma série de de primeiras observações de processos atmosféricos muito importantes,” disse o pesquisador Jasper Kirkby. “Nós descobrimos que os raios cósmicos aumentam significativamente a formação de partículas de aerossóis na troposfera média e acima. Esses aerossóis podem eventualmente crescer e se transformar em sementes para as nuvens.”
Vapores não identificados
Mas a equipe também descobriu que os vapores até agora considerados na formação dos aerossóis não explicam a história toda. Abaixo de uma determinada altitude é necessária a presença de amônia.
Nem assim, contudo, as simulações conseguem explicar várias observações já feitas: de maneira mais significativa, o modelo mostrou que apenas vapor d’água, ácido sulfúrico e amônia não conseguem gerar a quantidade de aerossóis observados, nem mesmo com o surpreendentemente forte efeito dos raios cósmicos.
Outros vapores e compostos químicos devem estar envolvidos no processo. É nisso que os cientistas vão se empenhar a seguir. ”Foi uma grande surpresa descobrir que a formação de aerossóis na baixa atmosfera não é devida apenas à água, ácido sulfúrico e amônia,” reconhece Kirkby. “Agora é vital descobrir quais outros vapores estão envolvidos, se eles são naturais ou de origem humana, e como eles influenciam as nuvens.” (Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=nuvens-raios-cosmicos&id=010125110829)

Egiptólogos descobriram enigmática estrutura com possível imagem primitiva de Jesus

Egiptólogos catalães descobriram uma enigmática estrutura com uma possível imagem primitiva de Jesus

1x1.trans | Egiptólogos descobriram enigmática estrutura com possível imagem primitiva de JesusCuidadosamente, alguém fechou a tampa do tinteiro. Ao seu lado, havia sido deixado dois cálamos de madeira amarrados com um embrulho de tecido. Cálamo é um instrumento para a escrita, feito de um pedaço de cana ou junco, talhado obliquamente ou afinado na extremidade, utilizado antigamente para escrever em tábuas de argila, papiros e pergaminhos.

O Egiptólogo e diretor da missão Josep Padró esteve no Egito trabalhando no sítio arqueológico de Oxyrhynchus onde a descoberta foi encontrada e estuda também as pinturas coptas da estrutura subterrânea feitas pelos primeiros cristãos.

O túmulo desse escriba é excepcional, pois revela seus pertences enterrados com o trabalho. A prova dessa importante descoberta é que o ministro de Antiguidades do Egito, Mohamed Ibrahim, foi responsável pessoalmente por avançar alguns resultados desta última campanha de escavações na antiga cidade egípcia Oxyrhynchus, realizadas pela Sociedade Catalã de Egiptologia e pela Universidade de Barcelona.

O interessante nesse sítio arqueológico e que difere de qualquer outro já encontrado é o fato deste conter 1x1.trans | Egiptólogos descobriram enigmática estrutura com possível imagem primitiva de Jesusas ferramentas de trabalho do escriba. Dos milhares de papiros descobertos no final do século XIX até agora não foram encontrados qualquer tipo com suas ferramentas.

O túmulo do escriba, intacto e bem conservado, contém o seu pequeno tesouro. “Os ricos eram enterrados com suas jóias, e os pobres com suas ferramentas de trabalho.” E assim, a missão de arqueólogos resgata do esquecimento um tinteiro de metal e com uma grande surpresa: estava cheio de tinta. “É preto, e poderíamos analisá-lo para saber sua composição”, diz Padró antes de ressaltar que os dois cálamos estavam meticulosamente enrolados juntos.

A falta de inscrições no túmulo do escriba leva apenas a analisar as evidências arqueológicas e seu próprio cadáver. Segundo análise de um egiptólogo ele tinha apenas 16 anos. Seria um aprendiz? O que pode-se afirmar é que ele pertenceu ao período Romano Copta, coforme o método do sepultamento.

O Sítio arqueológico de Oxyrhynchus já revelou importantes descobertas como o Osireion (templo subterrâneo dedicado ao deus Osíris, os poucos que permanecem). Agora revela uma grande estrutura de pedra subterrânea com importância inquestionável.

Localizada no meio de um belo pórtico com colunas em uma via que atravessa a cidade e liga o Nilo ao deslumbrante Osireion. A escavação da e1x1.trans | Egiptólogos descobriram enigmática estrutura com possível imagem primitiva de Jesusstrutura tem sido um trabalho faraônico pois está coberta de detritos muito pesados “propositalmente colocados”. Um arquteto e um engenheiro comandam a retirada dos detritos que já somam 45 toneladas em pedra.

Assim que a estrutura foi desenterrada, veio a surpresa. “As paredes são cobertas com cinco ou seis camadas de tinta, a último correspondente ao tempo dos primeiros cristãos coptas.” “Existem decorações vegetais, e as inscrições foram copiadas, mas ainda não traduzidas, e a figura de um jovem, com cachos, vestindo uma túnica curta e com a mão ao ar livre, como se para abençoar.” Para o egiptólogo, “poderia ser uma imagem muito primitiva de Jesus Cristo”, semelhantes às encontradas em catacumbas romanas, embora não exclua que poderia corresponder a um santo. Atualmente, a representação permanece protegida e espera-se que as inscrições traduzidas possam passar mais detalhes.

Padró descreve a estrutura descoberta: é quadrada, com quatro pilares e um tamanho de 8 metros de largura por 3,75 de profundidade; cada pedra, muito bem encaixada e com nichos onde provavelmente existiam estátuas. Poderia ser uma outra Osireion ou Serapeum (templo do deus Serapis, a forma helenizada de Osíris, documentado pelo papiros, e que ainda não foi encontrada)?. “Nós não sabemos, mas esta descoberta nos lembra muito”, Pedró reflete.

A missão irá iniciar um projeto para preservar as melhores pinturas coptas para serem visitáveis no futuro.
Será que estamos de frente com a melhor e mais conservada imagem de Jesus Cristo ??