Turquia 2014

1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia

Urandir Galeria

Urandir-Frutas-Secas-e-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-150x150 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-crian%c3%a7as-que-receberam-presentes Urandir-Acesso-ao-Bazar-Egipcio-em-Istambul Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-19-150x112 Urandir-Interior-do-Bazar-Egipcio-em-Istambul-300x200 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Retirada-de-Malas-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x150 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-2013-150x83 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-150x150 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia Urandir-Casas-com-teto-abobadado-na-cidade-de-Harram-na-Turquia-300x225 Urandir-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-150x100 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia-768x1024 Urandir-Castelo-de-Rumkale-visto-nas-margens-do-Rio-Eufrates-300x225 Urandir-Suporte-de-pilares-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x150 Urandir-Monte-Nemrut-vista-do-topo Urandir-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-300x200 Urandir-Detalhe-de-mosaico-no-museu-de-Antakya-150x150 Urandir-Frutas-Secas-e-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia Urandir-Escultura-de-Aquiles-e-Pentesileia-no-museu-de-Aphrodisias-112x150 Urandir-Grande-Variedade-de-Itens-do-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Retirada-de-Malas-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x112 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-400x300 Urandir-Bazar-Egipcio-Mercado-Tipico-de-Istambul-Turquia Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-2013-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-150x150 Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-19-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Avioes-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Detalhe-de-Mosaico-exposto-no-Museu-de-Mosaicos-em-Antakya-150x112 Urandir-Vista-Noturma-da-cidade-de-Urfa-na-Turquia-400x300 Urandir-Pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-em-2013-300x225 Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Cidade-da-Turquia-Istambul-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Entrada-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x112 Urandir-Especiarias-vendidas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-Turquia-150x150 Urandir-Monte-Nemrut-Imagens-esculpidas-em-pedras-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-18 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-Turquia-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-a-noite-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Castelo-de-Rumkale-visto-nas-margens-do-Rio-Eufrates-150x112 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-material-escolar-para-centenas-de-crian%c3%a7as Urandir-Escultura-de-Aquiles-e-Pentesileia-no-museu-de-Aphrodisias-400x533 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-alegria-e-euforia-das-crian%c3%a7as-ao-ganharem-material-escolar_1 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Retirada-de-Malas-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-300x225 Urandir-Instrumentos-usados-pelos-monges-Derviches-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x112 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-garotinhas-turcas Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-a-noite-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-2013-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-24-300x225 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x112 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-14 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-1024x680 Urandir-Pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias Urandir-Souvenirs-no-Bazar-Egipcio-Istambul-300x200 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul Urandir-Urandir-no-Monte-Nemrut-durante-pesquisa-da-Equipe-Zigurats-Turquia-2013 Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto1 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-300x225 Urandir-Lojas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x150 Urandir-entralhes-em-alto-e-baixo-relevo-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias Urandir-A-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-300x206 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-400x300 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-aguardando-check-in-no-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-150x112 Urandir-entralhes-em-alto-e-baixo-relevo-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto-150x112 Urandir-Venda-de-Produtos-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-1024x682 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Avioes-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Escultura-de-Aquiles-e-Pentesileia-no-museu-de-Aphrodisias-150x150 Urandir-Lojas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-1024x682 Urandir-Souvenirs-no-Bazar-Egipcio-Istambul-150x100 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia Urandir-Lojas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-300x200

Mapeamento geotécnico não é eficiente na prevenção de desastres

Fonte: 1x1.trans | Mapeamento geotécnico não é eficiente na prevenção de desastres

1x1.trans | Mapeamento geotécnico não é eficiente na prevenção de desastresAs consequências dos desastres naturais do Brasil evidenciam cada vez mais, a fragilidade do país para lidar com o assunto. Hoje, apenas 3,4% dos municípios possuem cartas geotécnicas, um instrumento essencial para prevenir catástrofes naturais.

Segundo um levantamento do governo federal, 735 municípios em nove Estados brasileiros têm áreas com risco de deslizamento. Do total, apenas 25 dispõem de cartas geotécnicas dos morros e das encostas.
As cartas revelam aspectos fundamentais do problema e podem servir de base para a aplicação de ações das autoridades responsáveis. Em outras palavras, o mapeamento faz uma análise técnica do tipo de solo e das rochas, e da declividade das encostas de determinado local, além do comportamento do terreno frente a uma possível ocupação urbana, ficando mais fácil detectar os riscos reais da região.
É claro, que só o mapeamento detalhado de uma região não bastaria. Ele só serviria num trabalho conjunto com ações governamentais. De qualquer maneira é um bom começo no qual ainda estamos longe. “O Brasil não tem um levantamento completo, sistemático, permanente e os estudos de risco geológico são essenciais, são o principal instrumento de segurança”, explica o geólogo Renato Eugênio de Lima, diretor do Centro de Apoio Científico em Desastres da Universidade Federal do Paraná.
No verão deste ano, a região serrana do Rio de Janeiro foi cenário do pior desastre natural da história do Brasil. Mais de 900 pessoas morreram em deslizamentos de terra concentrados em Nova Friburgo, Teresópolis, Petrópolis, Sumidouro e São José do Vale do Rio Preto.
Até seria possível prever um caso como este, mas seriam necessários estudos, com equipamentos que medissem o aumento do volume de água no solo, as condições topográficas do terreno e as características do solo, defende Noris Costa Diniz, coordenadora de riscos de deslizamentos do Centro de Moni­toramento e Alerta de Desastres Naturais do Ministério da Ciência e Tecnologia.
Atualmente, 60% das mortes em decorrência de desastres naturais no Brasil ocorrem em deslizamentos, de acordo com dados divulgados pelo Ministério da Ciência e Tecnologia.
Verão de 2012
A grande promessa para o próximo verão é de que 20 cidades brasileiras recebam o Sistema de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais. A ideia é que equipamentos envie informações sobre possíveis catástrofes com horas de antecedência, possibilitando a retirada de pessoas das áreas de risco. O Centro Nacional de Prevenção será implantado em Cachoeira Paulista, no Vale do Paraíba em São Paulo e o trabalho será feito em conjunto com outros órgãos, como a Defesa Civil Nacional. (Fonte: Apolo11.com – Todos os direitos reservados )

Publicação de arquivo de urandir em 2011-12-10 04:02:12.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

Leis da Física variam ao longo do Universo

 Fonte: Site Inovação Tecnológica

1x1.trans | Leis da Física variam ao longo do UniversoUm dos mais queridos princípios da ciência – a constância das leis da física – pode não ser verdadeiro. Um estudo publicado na mais conceituada revista de física, a Physical Review Letters, afirma que as leis da natureza podem variar ao longo do Universo. O estudo concluiu que uma das quatro forças fundamentais, o eletromagnetismo, parece variar de um lugar para outro.
O eletromagnetismo é medido por meio da chamada constante de estrutura fina, simbolizada pela letra grega alfa (α).  Esta constante é uma combinação de três outras constantes: a velocidade da luz (c), a carga do elétron (e) e a constante de Planck (h), onde α = e2/hc.
O resultado é cerca de 1/137, um número sem dimensão, o que a torna ainda mais fundamental do que as outras constantes, como a gravidade, a velocidade da luz ou a carga do elétron. Em termos gerais, a constante alfa mede a magnitude da força eletromagnética – em outras palavras, a intensidade das interações entre a luz e a matéria.
Nota da Redação do Projeto Portal: Os pesquisadores das Universidades de Nova Gales do Sul e Swinburne, na Austrália, e Cambrige, no Reino Unido, estao prestes a confirmar recente afirmação do ET Bilu, segundo a qual as leis de física conforme a conhecemos não estão totalmente adequadas, existindo outros mecanismos que influem no equilíbrio e movimento dos corpos e que há viariantes e outras forças ou leis ainda desconhecidas que atuam nesse mecanismo, algumas delas provenientes de mundos paralelos e outras não. Na maioria das vezes os cinco sentidos humanos enganam a pecepção e visão das coisas, sendo que nossos olhos só conseguem captar uma parte de um todo, o que causa ilusão e distorção do real. A pesquisa científica avança e essa possibilidade levantada pelos cientistas australianos e ingleses comprova que há muito o que ser desbravado em termos de conhecimento, sendo que os princípios conhecidos das leis científicas de terceira dimensão podem estar totalmente equivocados ou incompletos.

Agora, quanto a vida em outros planetas ou dimensões, alguém já parou para pensar que tudo pode ser diferente do que na Terra? A pesquisa dos cientistas australianos e ingleses está no caminho correto. As leis físicas que conhecemos dizem respeito somente a mundos de terceira dimensão (são pontuais) e que ainda há muito para ser pesquisado e compreendido  no que se refere ao conhecimento humano. Aliás, como bem frisou o texto, “os humanos normalmente estão errados” e é preciso muito, mas muito mesmo para mudar nossos paradigmas e tudo o que temos como “leis imutáveis” que, na verdade, são mais mutáveis do que pensamos, na medida em que avançamos os passos do conhecimento. Quem sabe algum dia nos tornemos “super humanos”, a exemplo do Et Bilu.

Constantes inconstantes
Agora, John Webb e seus colegas das universidades de Nova Gales do Sul e Swinburne, na Austrália, e Cambridge, no Reino Unido, mediram o valor de alfa em cerca de 300 galáxias distantes, usando dados do Very Large Telescope do ESO, no Chile.
“Os resultados nos deixaram estupefatos,” disse o professor Webb. “Em uma direção, a partir de nossa localização no Universo, a constante alfa vai ficando gradualmente mais fraca, e gradualmente mais forte na direção oposta.”
Isso mostra uma espécie de “eixo preferencial” para o Universo – chamado pelos cientistas de “dipolo australiano” – de certa forma coincidente com medições anteriores que deram origem à teoria do chamado Fluxo Escuro, que indica que uma parte da matéria do nosso Universo estaria vazando por uma espécie de “ralo cósmico”, sugada por alguma estrutura de um outro universo.
A variação da constante alfa foi detectada como uma continuidade ao longo do espaço, o que daria uma espécie de “eixo preferencial” para o Universo – é como se houvesse um eixo magnético universal, atravessando todo o Universo observável, da mesma forma que há um eixo magnético na Terra.
“A descoberta, se confirmada, terá profundas implicações para o nosso entendimento do espaço e do tempo, e viola um dos princípios fundamentais da1x1.trans | Leis da Física variam ao longo do Universo teoria da Relatividade Geral de Einstein,” completou Webb, referindo-se ao princípio da equivalência de Einstein.
O resultado não é uma completa surpresa: as conclusões haviam sido anunciadas pela equipe em 2010: Leis da Física podem variar ao longo do Universo;
Naquele momento, porém, o estudo ainda não havia sido publicado em uma revista revisada pelos pares – tanta demora  para que outros cientistas analisassem o estudo é uma indicação bem clara do impacto que os resultados podem ter sobre todo o edifício científico estabelecido.
O Dr. Webb e seus colegas vêm trabalhando no assunto há muito mais tempo. Seus primeiros resultados vieram em 1999, mas eram baseados em um número menor de galáxias, de uma região mais restrita do céu.
Universo infinito ou múltiplos universos
Uma das implicações dessas “constantes inconstantes” é que o Universo pode ser infinito.”Essas violações são de fato esperadas por algumas ‘teorias de tudo’, que tentam unificar todas as forças fundamentais. Uma alteração suave e contínua de alfa pode implicar que o Universo seja muito maior do que a parte dele que conseguimos observar, possivelmente infinito,” propõe o Dr. Victor Flambaum, coautor do estudo.
Outra possibilidade derivada dessa variação na constante alfa é a existência de multiversos, múltiplos universos que podem, de alguma forma, “tocar-se” uns aos outros.
Teoria dos Multiversos: dados não confirmam e nem descartam
O professor Webb afirma que esta descoberta também pode dar uma resposta muito natural para uma questão que tem intrigado os cientistas há décadas: por que as leis da física parecem tão bem ajustadas para a existência da vida?
“A resposta pode ser que outras regiões do Universo não são tão favoráveis à vida como nós a conhecemos, e que as leis da física que medimos em nossa parte do Universo são meramente ‘regras locais’. Neste caso, não seria uma surpresa encontrar a vida aqui,” afirma o cientista.
Isto porque basta uma pequena variação nas leis da física para que, por exemplo, as estrelas deixem de produzir carbono, o elemento básico da “vida como a conhecemos”.
O estudo comparou a assinatura espectral de quasares distantes com os resultados obtidos em laboratório para concluir que a constante alfa varia ao longo do Universo.
Como os cientistas chegaram a esta conclusão
1x1.trans | Leis da Física variam ao longo do UniversoPara chegar às suas conclusões, os cientistas usaram a luz de quasares muito distantes como faróis.
O espectro da luz que chega até nós, vinda de cada quasar, traz consigo sinais dos átomos nas nuvens de gás que a luz atravessou em seu caminho até a Terra.
Isto porque uma parte da luz é absorvida por estes átomos, em comprimentos de onda específicos que revelam a identidade desses átomos – de quais elementos eles são.
Essas “assinaturas espectrais”, chamadas linhas de absorção, são então comparadas com as mesmas assinaturas encontradas em laboratório aqui na Terra para ver se a constante alfa é mesmo constante.
Os resultados mostraram que não, que alfa varia ao longo de um eixo que parece atravessar o Universo, assim como um eixo magnético atravessa a Terra.
Novas teorias
Quanto ao espanto causado pelos resultados, o Dr. Webb afirma que as chamadas leis da física não estão “escritas na pedra”.
“O que nós entendemos por ‘leis da natureza’? A frase evoca um conjunto de regras divinas e imutáveis que transcenderiam o ‘aqui e agora’ para aplicar-se em todos os lugares e em todos os tempos no Universo. A realidade não é tão grandiosa.
“Quando nos referimos às leis da natureza, estamos na verdade falando de um determinado conjunto de ideias que são marcantes na sua simplicidade, que parecem ser universais e que têm sido verificadas por experimentos.
“Portanto, somos nós, seres humanos, que declaramos que uma teoria científica é uma lei da natureza. E os seres humanos frequentemente estão errados,” escreveu ele em um artigo na revista Physics World.
Reação muito semelhante teve um dos pesquisadores responsáveis pelo recente experimento que teria identificado neutrinos viajando a velocidades superiores à da luz, outro achado que contraria as atuais leis da física.
Ao falar sobre a controvérsia e as inúmeras tentativas de dar outras explicações para os resultados, o Dr. Sergio Bertolucci afirmou que “um experimentalista tem que provar que uma medição está certa ou está errada. Se você interpretar cada nova medição com as velhas teorias, você nunca terá uma nova teoria”.
E como os cientistas poderão ter certeza de que é hora de investir em uma nova teoria? Se há variação em uma das constantes, é de se esperar que as outras constantes fundamentais também variem.
Tudo o que eles terão que fazer será projetar experimentos que possam verificar variações na gravidade, na carga do elétron ou na velocidade da luz. (Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=leis-fisica-variam-longo-universo&id=010830111103)

Publicação de arquivo de urandir em 2012-01-10 13:37:46.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

O Premio Nobel do Cancer em 1931

No ano de 1931 um cientista recebeu o prêmio Nobel por descobrir a CAUSA PRIMÁRIA DO CÂNCER. Interessante , não ?
Mas peraí, se a causa foi descoberta, por que ainda não descobriram a cura?? Vamos saber agora!!

Foi este senhor:
1x1.trans | O Premio Nobel do Cancer em 1931

Dr. Otto Heinrich Warburg Dr. Otto Heinrich Warburg (1883-1970).
Prêmio Nobel em 1931 por sua tese “A causa primária e a prevenção do câncer”

Segundo este cientista, o câncer é a consequência de uma alimentação antifisiológica e um estilo de vida antifisiológico.

Por que?… porque uma alimentação antifisiológica – dieta baseada em alimentos acidificantes + sedentarismo, cria em nosso organismo um ambiente de ACIDEZ.

A ACIDEZ por sua vez, EXPULSA o OXIGÊNIO das células!!!

Ele afirmou: “A falta de oxigênio e a acidez são as duas caras de uma mesma moeda: quando você tem um, você tem o outro.”

Ou seja, se você tem excesso de acidez, então automaticamente falta oxigênio em seu organismo!

Outra afirmação interessante: “As substâncias ácidas repelem o oxigênio; em oposto, as substâncias alcalinas atraem o oxigênio.”
Ou seja, um ambiente ácido, sim ou sim, é um ambiente sem oxigênio.

E ele afirmava que: “Privar uma célula de 35% de seu oxigênio durante 48 horas, pode convertê-la em cancerígena.”

Ainda segundo Warburg: “Todas as células normais tem como requisito absoluto o oxigênio,  porém as células cancerosas podem viver sem oxigênio – uma regra sem exceção.”

E também: “Os tecidos cancerosos são tecidos ácidos, enquanto que os saudáveis são tecidos alcalinos.”

Em sua obra “O metabolismo dos tumores”, Warburg demonstrou que todas as formas de câncerse caracterizamn por duas condições básicas: a acidose (acidez do sangue) e a hipoxia (falta de oxigênio). Também descobriu que as células cancerosas são anaeróbias (não respiram oxigênio) e NÃO PODEM sobreviver na presença de altos níveis de oxigênio; em troca, sobrevivem graças a  GLICOSE, sempre que o ambiente está livre de oxigênio… Portanto, o câncer não seria nada mais que um mecanismo de defesa que tem certas células do organismo para continuar com vida em um ambiente ácido e carente de oxigênio.

Resumindo:
Células sadias vivem em um ambiente alcalino e oxigenado, o qual permite seu normal funcionamento:

Células cancerosas vivem em um ambiente extremamente ácido e carente de oxigênio:

IMPORTANTE:

Uma vez finalizado o processo da digestão, os alimentos de acordo com a qualidade de proteína, hidrato de carbono, gordura, minerais e vitaminas que fornecem, gerarão uma condição de acidez ou alcalinidade no organismo. Ou seja, depende unicamente do que você come!

O resultado acidificante ou alcalinizante se mede através de uma escala chamada PH, cujos valores se encontram em um nível de 0 a 14, sendo PH 7, um PH neutro.

É importante saber como os alimentos ácidos e alcalinos afetam a saúde, já que para que as células funcionem de forma correta e adequada, seu PH deve ser ligeiramente alcalino. Em uma pessoa saudável,
o PH do sangue se encontra entre 7,40 e 7,45. Leve em conta que se o ph sanguíneo caísse abaixo de 7, entraríamos em estado de coma, próximo a morte.

Então, o que temos a ver com tudo isto? Vamos ao que interessa!!

Alimentos que acidifican o organismo:
#- Açúcar refinado e todos os seus subprodutos – o pior de tudo: não tem proteínas, nem gorduras, nem minerais, nem vitaminas, só hidrato de carbono refinado, que pressiona o pancreas. Seu PH é 2.1 ou seja, altamente acidificante
#-Leite de vaca e todos os seus derivados – queijos, requeijão, iogurtes, etc.
#- Sal refinado
#- Farinha refinada e todos os seus derivados – massas, bolos, biscoitos, etc.
#- Produtos de padaria – a maioria contém gordura sagurada, margarina, sal, açúcar e conservantes
#- Margarinas
#- Refrigerantes
#- Cafeína – café, chás pretos, chocolate
#- Álcool
#- Tabaco
#- Remédios, antibióticos
#-Qualquer alimento cozido – o cozimento elimina o oxigênio e o trasforma em ácido – inclusive as verduras cozidas.
#-Tudo que contenha conservantes, corantes, aromatizantes, estabilizantes, etc. Enfim: todos os alimentos enlatados e industrializados. Constantemente o sangue se encontraautorregulando-se para não cair em acidez metabólica, desta forma garantindo o bom funcionamento celular, otimizando o metabolismo. O organismo DEVERIA obter dos alimentos, as bases (minerais) para neutralizar a acidez do sangue na metabolização, porém todos os alimentos já citados, contribuem muito pouco, e em contrapartida, desmineralizam o organismo (sobretudo os refinados). Há que se levar em conta que no estilo de vida moderno, estes alimentos são consumidos pelo menos 3 vezes por dia, os 365 dias do ano!!! Curiosamente, todos estes alimentos citados, são ANTIFISIOLÓGICOS!!…Nosso organismo não foi projetado para digerir toda essa porcaria!!!

Alimentos Alcalinizantes
#-Todas as verduras cruas (algumas são ácidas ao paladar, porém dentro do organismo tem reação alcalinizante, outras são levemente acidificantes porém trazem consigo as bases necessárias para seu correto equilíbrio);  cruas produzem oxigênio, cozidas não.
#-Frutas, igualmente as verduras. Por exemplo: o limão tem um PH aproximado de 2.2, porém dentro do organismo tem um efeito altamente alcalinizante (quem sabe o mais poderoso de todos).
Não se deixe enganar pelo seu gosto ácido, ok?
As frutas produzem quantidades saudáveis de oxigênio!
#-Sementes: além de todos os seus benefícios, são altamente alcalinizantes, como por exemplo as amêndoas.
#- Cereais integrais: O único cereal integral alcalinizante é o milho, todos os demais são ligeiramente acidificantes, porém muito saudáveis!.. Lembre-se que nossa alimentação ideal necessita de uma porcentagem de acidez (saudável). Todos os cereais devem ser consumidos cozidos.
#- O mel é altamente alcalinizante.
# A clorofila das plantas (de qualquer planta)� �é altamente alcalinizante (sobretudo a aloe vera, mais conhecida como babosa).
#- Á água é importantíssima para a produção de oxigênio. “A desidratação crônica é o estressante principal do corpo e a raiz da maior parte de todas as enfermidades degenerativas”, afirma o Dr. Feydoon Batmanghelidj.

#-O exercício oxigena todo teu organismo, o sedentarismo o desgasta.  Não é preciso dizer mais nada, não é?

O Doutor George w. Crile, de Cleverand, um dos cirurgiões mais importantes do mundo declara abertamente:
Todas as mortes mal chamadas “naturais”, não são mais que o ponto terminal de uma saturação de ácidos no organismo.

Como dito anteriormente, é totalmente impossível que um câncer prolifere em uma pessoa que libera seu corpo da acidez,nutrindo-se com alimentos que produzam reações metabólicas alcalinas e aumentando o consumo de água pura; e que por sua vez, evita os alimentos que produzem acidez, e se abstém de elementos tóxicos. Em geral o câncer não se contrai nem se herda o que se herda são os costumes alimentícios, ambientais e o estilo de vida.  Isto sim é que produz o câncer.

Mencken escreveu:
A luta da vida é contra a retenção de ácidos.
“O envelhecimento, a falta de energia, o stress, as dores de cabeça, enfermidades do coração, alergias, eczemas, urticária, asma, cálculos renais e arterioscleroses entre outros, não são nada mais que a acumulação de ácidos.”

O Dr. Theodore A. Baroody disse em seu livro Alkalize or Die (Alcalinizar ou Morrer):
“Na realidade não importa o sem-número de nomes de enfermidades.O que importa sim é que todas elas provém da mesma causa básica: muito lixo ácido no corpo!

O Dr. Robert O. Young disse:
“O excesso de acidificação no organismo é a causa de todas as enfermidades degenerativas. Quando se rompe o equilíbrio e o organismo começa a produzir e armazenar mais acidez e lixo tóxico do que pode eliminar, então se manifestam diversas doenças.”
E a quimioterapia?

Não vou entrar em detalhes, somente me limito a enfatizar o óbvio: a quimioterapia acidifica o organismo a tal extremo, que este recorre às reservas alcalinas do corpo de forma inmediata para neutralizar tanta acidez, sacrificando assim bases minerais (Cálcio, Magnésio, Potássio) depositadas nos ossos, dentes, articulações, unhas e cabelos. É por esse motivo que se observa semelhante degradação nas pessoas que recebem este tratamento, e entre tantas outras coisas, se lhes cai a g rande velocidade o cabelo. Para o organismo não significa nada ficar sem cabelo, porém um PH ácido significaria a morte.

Eis a resposta do começo deste  email: >>> É necessário dizer que isto não é divulgado porque a indústria do câncer (leia-se indústria alimentícia + indústria farmacêutica)e a quimioterapia são alguns dos negócios mais multimilionários que existem hoje em dia ??
É necessário dizer que a indústria farmacêutica e a indústria alimentícia são uma só entidade??
nota: Você se dá conta do que significa isto?
Quanto mais gente doente, mais a indústria farmacêutica no mundo vai lucrar! E pra fabricar tanta gente doente, é ncessário muito alimento lixo, como a indústria alimentícia tem produzido hoje no mundo, ou seja, um produz pra dar lucro ao outro e vice-versa, é uma corrente. Esta é uma equação bem fácil de entender, não é?)
Quantos de nós temos escutado a notícia de alguém que tem câncer e sempre alguém diz: “É…. poderia acontecer com qualquer um…”Com qualquer um ???

Agora que você já sabe, o que você vai fazer a respeito?

A ignorância justifica, o saber condena.
“Que teu alimento seja teu remédio, que teu remédio seja teu alimento.” Hipócrates

Publicação de arquivo de urandir em 2012-03-10 02:56:48.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

Afinal o universo tem um eixo central?

 Fonte: Redação do Site Inovação Tecnológica 

1x1.trans | Afinal o universo tem um eixo central?Pesquisadores estão levantando dúvidas sobre a pressuposta simetria do Universo. Seus cálculos parecem sugerir que, no seu início, nosso Universo girava sobre um eixo central. E que esse movimento de rotação influenciou a formação das galáxias.
Os físicos e astrônomos há muito tempo acreditam que o Universo tem uma simetria de espelho, como uma bola de basquete.A imagem espelhada de uma galáxia girando no sentido horário teria, obviamente, o sentido anti-horário de rotação.
Mas se os astrônomos encontrarem um número maior de galáxias girando num sentido do que em outro, isto seria uma evidência de uma quebra de simetria, ou, no jargão da física, uma violação de paridade em escala cósmica.
Nova pesquisa sugere que o formato do Big Bang pode ser mais complicado do que se pensa. Como há mais galáxias espirais girando em um sentido do que em outro, pode ser que o Universo tenha um eixo central de rotação
Sentido de rotação das galáxias
Para aferir isso, Michael Longo e uma equipe da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, catalogaram o sentido de rotação de dezenas de milhares de galáxias espirais fotografadas pelo projeto Sloan Digital Sky Survey, que faz a catalogação de galáxias e que recentemente divulgou a maior imagem já feita do Universo.
E o grupo do Dr. Longo descobriu exatamente isso, que as galáxias têm uma “preferência” para girar em uma direção.
Se todas as galáxias realmente girarem no mesmo sentido, para um observador no hemisfério norte da Terra elas parecerão girar em um sentido, e no sentido oposto para um observador no hemisfério sul.  Eles descobriram um excesso de galáxias com rotação anti-horária na parte do céu em direção ao pólo norte da Via Láctea.
O efeito se estende por mais de 600 milhões de anos-luz de distância.
“O excesso é pequeno, cerca de 7 por cento, mas a chance de que ele possa ser um acidente cósmico é algo como 1 em um 1.000.000″, explica Longo. “Estes resultados são extremamente importantes porque parecem contradizer a noção quase universalmente aceita de que, em escalas suficientemente grandes, o universo é isotrópico, sem nenhuma direção especial.”
Rotação do Universo
O trabalho fornece novos insights sobre a forma do Big Bang. Um Universo simétrico e isotrópico teria começado com uma explosão esfericamente simétrica, em forma de uma bola.
1x1.trans | Afinal o universo tem um eixo central?
Se o Universo nasceu girando, por sua vez, afirma Longo, ele teria um eixo preferencial, e as galáxias teriam mantido esse movimento inicial.
Então, será que o nosso Universo ainda está girando, em um movimento de rotação universal?
“Pode ser”, diz Longo. “Eu acho que este resultado sugere que é.”
Como o telescópio do projeto Sloan está nos Estados Unidos, os dados que os pesquisadores analisaram vieram na maior parte do hemisfério norte do céu.
Um teste importante dos resultados será verificar se há um excesso de galáxias em espiral com sentido horário no hemisfério sul. Esta pesquisa já está em andamento. (Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=universo-eixo-central-rotacao&id=010130110711)

Publicação de arquivo de urandir em 2012-02-20 03:59:47.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

Protegido: Video CTZ

Este post está protegido por senha. Para vê-lo, digite sua senha abaixo:


Publicação de arquivo de urandir em 2012-06-08 10:09:33.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira