Turquia 2014

1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia

Urandir Galeria

Urandir-Vista-Interior-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-2014_1 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-11-150x112 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-centenas-de-presentes-para-as-crian%c3%a7as Urandir-Acesso-ao-Bazar-Egipcio-em-Istambul-300x200 Urandir-Acesso-ao-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x100 Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-300x225 Urandir-Detalhe-de-Mosaico-exposto-no-Museu-de-Mosaicos-em-Antakya Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-Turquia Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-300x225 Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto1-150x150 Urandir-Lojas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-300x200 Urandir-Vista-de-um-granbe-mosaico-da-antiga-Antioquia-no-museu-de-Antakya-150x112 Urandir-Monte-Nemrut-vista-do-topo-300x225 Urandir-Vista-Noturna-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia Urandir-Vista-das-cascatas-em-Pamukkale-Turquia-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-16-400x300 Urandir-Casas-com-teto-abobadado-na-cidade-de-Harram-na-Turquia Urandir-Vista-Noturna-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-150x150 Urandir-Monte-Nemrut-Viosta-durante-subida-ao-monte Urandir-Um-dos-pequenos-barcos-utilizados-para-cruzeiros-pelo-Rio-Eufrates-com-parte-da-equipe-Zigurats-300x225 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-400x300 Urandir-Entrada-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-15-400x300 Urandir-Vista-Lateral-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Trem-tradicional-em-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-centenas-de-crian%c3%a7as-ganharam-material-escolar_1 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Grupo-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x112 Urandir-Frutas-Secas-e-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-150x150 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia-400x533 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-11-400x300 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-1024x768 Urandir-Vista-de-um-granbe-mosaico-da-antiga-Antioquia-no-museu-de-Antakya-300x225 Urandir-Souvenirs-no-Bazar-Egipcio-Istambul Urandir-Detalhe-de-Mosaico-exposto-no-Museu-de-Mosaicos-em-Antakya-150x112 Urandir-Souvenirs-no-Bazar-Egipcio-Istambul-300x200 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-18-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-para-Istambul-150x112 Urandir-Um-dos-pequenos-barcos-utilizados-para-cruzeiros-pelo-Rio-Eufrates-com-parte-da-equipe-Zigurats-400x300 Urandir-Acesso-ao-Bazar-Egipcio-em-Istambul Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-aguardando-check-in-no-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-150x150 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-13-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-em-2013-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Retirada-de-Malas-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Vista-Interior-da-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-1024x682 Urandir-Monte-Nemrut-vista-do-topo-150x150 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-crian%c3%a7as-de-dara-recebem-presentes Urandir-Pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-300x225 Urandir-Suporte-de-pilares-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Detalhe-dos-pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-112x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-Turquia-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-19-150x150 Urandir-A-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia Urandir-Detalhe-de-mosaico-no-museu-de-Antakya urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-dia-muito-feliz-em-dara-com-a-entrega-de-presentes Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Trem-tradicional-em-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Vista-de-um-granbe-mosaico-da-antiga-Antioquia-no-museu-de-Antakya Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-para-Istambul-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Centro-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-entralhes-em-alto-e-baixo-relevo-encontrado-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x112 Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Chegada-ao-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-Turquia Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-18-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-18 Urandir-Entrada-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x150 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-150x112 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia Urandir-Detalhe-de-mosaico-no-museu-de-Antakya-400x300 Urandir-Detalhe-dos-pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x150 Urandir-Entrada-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Chegada-da-equipe-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x112

Depósito de Terras Raras encontrado em Oceano Pacífico

 Fonte: BBC e Inovação Tecnológica

1x1.trans | Depósito de Terras Raras encontrado em Oceano PacíficoPesquisadores japoneses dizem ter encontrado vastos depósitos de minerais de terras raras, utilizados em equipamentos de alta tecnologia, no solo do Oceano Pacífico.Geólogos estimam que existam atualmente 110 bilhões de toneladas de elementos raros no fundo do Pacífico. Os pesquisadores japoneses estimam ter encontrado entre 80 e 100 toneladas de minerais raros no leito oceânico a profundidades entre 3,5 mil e 6 mil metros abaixo da linha d’água. O Brasil tem uma das maiores reservas de terras raras do mundo, mas virtualmente sem exploração
Atualmente, a China responde por 97% da produção de 17 metais provenientes de terras raras, muitas vezes chamados de “ouro do século 21″, por serem raros e valiosos.  O quase monopólio de produção exercido pela China levou o país a restringir o fornecimento dos metais raros no ano passado, durante uma disputa territorial com o Japão. Esses minerais são usados em iPods, TVs de tela plana, carros elétricos, mísseis, óculos de visão noturna, turbinas e imãs supercondutores, por exemplo. Além da China, as reservas são encontradas também na Rússia, em outras ex-repúblicas soviéticas, nos Estados Unidos, na Austrália e na Índia.
Terras raras no mar
A descoberta foi divulgada pela publicação científica britânica Nature Geoscience, que relatou que a equipe de cientistas comanda por Yasuhiro Kato, professor de geociências da Universidade de Tóquio, encontrou os minerais em 78 locais diferentes na lama oceânica do Pacífico.
“Os depósitos contêm uma uma forte concentração de terras raras. Apenas um quilômetro quadrado dos depósitos será capaz de atender a um quinto do consumo mundial atual,” afirmou o professor Yasuhiro Kato.
A descoberta foi feita em águas internacionais, em uma área próxima ao estado norte-americano do Havaí e em outra perto da Polinésia Francesa, segundo o relatório formulado pelos exploradores japoneses.
Ainda não se sabe, no entanto, se será viável tecnologicamente realizar a prospecção em uma área tão profunda e, caso seja, se será possível explorar comercialmente os metais trazidos à tona.  Os depósitos foram se acumulando no solo oceânico ao longo de centenas de milhões de anos.
Mineração no mar
O número de companhias que vêm solicitando licenças para realizar prospecções no solo do Pacífico vem crescendo rapidamente.  Entre as dificuldades de realizar a exploração dos metais raros está o fato de que eles são minúsculos e estão espalhados em uma vasta área, o que faz com que muitos dos locais que contam com terras raras não sejam viáveis para a exploração comercial ou estejam sujeitos a restrições ambientais.

Publicação de arquivo de urandir em 2012-01-05 04:00:36.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

Estudos apontam a possibilidade de um super sismo na Bolívia

 Fonte: Ciência Hoje

1x1.trans | Estudos apontam a possibilidade de um super sismo na BolíviaDois milhões de bolivianos estão expostos a um risco de tremor de terra que pode atingir uma magnitude de 8,9, um mega-sismo que seria 125 vezes mais forte do que as anteriores apontavam estimativas, segundo um estudo divulgado sexta-feira (08). A descoberta foi apresentada na revista científica britânica «Nature», que constitui uma surpresa para os próprios investigadores.
“Ninguém suspeitava que os cálculos anteriores fossem subestimados”, sublinha Benjamin Brooks, geofísico da Universidade norte-americana de Hawai Manoa e principal autor deste estudo. Segundo os cálculos efetuados até agora, baseados na história sísmica relativamente calma da zona, a magnitude de um abalo de terra na região situada a leste dos Andes centrais não ultrapassaria 7,5.
Mas uma análise minuciosa de dados GPS obtidos no flanco oriental da cadeia montanhosa sugere que as tensões subterrâneas que se acumulam há séculos poderão desencadear um sismo de magnitude entre 8,7 e 8,9. Estes dados mostram, de fato, que a zona situada a oeste da falha de Mandeyapecua, de orientação norte-sul, deslocou-se bastante mais que a zona situada a leste desta falha.
De acordo com os investigadores, uma seção relativamente pouco profunda desta falha está bloqueada a cem quilómetros e é lá que se acumulam as tensões provocadas pelo embate de duas placas tectónicas situadas sob a região. “A ruptura de toda esta seção num único sismo poderia levar a um sismo de magnitude 8,9”, considerou Brooks.
Salienta ainda: “Esperamos que estas informações sejam amplamente difundidas na Bolívia e tidas em conta pelas pessoas que poderão ser as mais atingidas”. É, no entanto, impossível saber quando é que um tal mega-sismo poderá acontecer, ou mesmo dizer com certeza se ele acontecerá um dia. Uma série de abalos mais fracos poderão também dissipar as tensões telúricas sem desencadear qualquer mega-sismo.
Brooks e a sua equipa estão atualmente estudando a história sísmica da região para determinar a data e a amplitude dos abalos de terra passados e tentar descobrir se um mega-sismo desta intensidade já ocorreu.
Fortes sismos têm sido registados nos últimos anos – de magnitude 9,0 no Japão em Março último, de magnitude 8,8 no Chile em Fevereiro de 2010 – e incitaram os especialistas a rever as suas previsões.
“Deveríamos provavelmente reavaliar as nossas estimativas dos sismos que poderão atingir todas as zonas de falhas”, observou Ross Stein, sismólogo da US Geological Survey (USGS), pouco antes do tremor de terra seguido de um tsunami que atingiu o Japão. (Fonte: http://tremordeterra.blogspot.com/2011/07/risco-imprevisto-de-mega-sismo.html?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+blogspot%2FsurOo+%28Terremotos%29)

Publicação de arquivo de urandir em 2011-11-28 03:58:19.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

CTZ registra estranho objeto passando pelo planeta Júpiter

Técnicos do CTZ – Centro Tecnológico Zigurats da Associação  Projeto Portal registraram durante observação de rotina no céu em seu Observatório na noite de 24 de janeiro um estranho objeto  de cor azulada nas proximidades do planeta Júpiter, fazendo  diferentes e estranhas manobras após sumir  totalmente do campo de visão do telescópio um pouco mais de 42 minutos depois de ter sido detectado.  Todo o movimento do objeto foi fotogrado.

Na primeira observação feita às 22:33 (hora de Brasília) o objeto foi captado abaixo de Júpiter, depois fez evoluções diferentes, subindo a direita e ao lado do planeta para em seguida prosseguir em linha reta, depois afastando-se  cada vez  mais até desaparecer totalmente  às 23:15. A velocidade e o tamanho do objeto é supreendente em relação aos movimentos de outros corpos celestes. As imagens ainda estão sendo analisadas e em breve será emitido um relatório completo sobre o fato.

Veja o vídeo:


Publicação de arquivo de urandir em 2014-01-25 05:59:49.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

CTZ conclui que anomalia em Júpiter era objeto desconhecido pela ciência – urandir notícias

Pesquisadores do Centro Tecnológico Zigurats (CTZ) do Projeto Portal concluíram em seu relatório que a anomalia de cor azul registrada durante 42 minutos na noite do dia 24 de janeiro em seu Observatório em Corguinho/MS nas proximidades do planeta Júpiter, emitia luz própria em um espectro limitado e se movimentava em grande velocidade em trajetória não linear. Diante disso, concluíram que a anomalia possui características de algo desconhecido pela ciência e que, por isso, pode ser denominado de “objeto” desconhecido.1x1.trans | CTZ conclui que anomalia em Júpiter era objeto desconhecido pela ciência   urandir notícias
A análise dos pesquisadores do CTZ descartou a hipótese de possíveis reflexos na lente do telescópio, falhas ou defeitos técnicos.
O estudo baseou-se em material composto por 309 fotos e três vídeos, levantando todas as possibilidades e determinando probabilidades por meio de cálculos e análise criteriosa com uso de ferramental científico. Os pesquisadores analisaram imagens de Júpiter com a anomalia azul que se apresentou em algunas das imagens fotografas pelo telescópio, através de comparações entre imagens, cálculos de magnitudes, espectografia e fotometria para determinar a característica da anomalia e compará-la com os padrões já definidos, já que a mesma não se enquadrava com nenhum outro astro conhecido (estrela, planeta, planetóide, asteróide, etc.)

1x1.trans | CTZ conclui que anomalia em Júpiter era objeto desconhecido pela ciência   urandir notíciasAs imagens registradas nas coordenadas 55º 09´ W e 19º 53`S na data de 24 de janeiro de 2014, foram objtidas com câmera configurada com as seguintes características: f/32, ISO 800, lentes 7.5 mm, tempo de exposição de 1 s, resolução de 4608 pixels horizontais por 3456 pixels verticais (16 mega pixels).

Observatório do CTZ está equipado com um moderno telescópio newtoniano de 350 mm equipado com montagem equatorial robotizada. Opera com focalizadores Crayford com precisão 10:1 em sistema robótico próprio e possui um exclusivo sistema de espelhos secundários robotizados desenvolvido pelos próprios engenheiros do CTZ, sendo que todas as funções secundárias como controles de foco, registro de imagens, movimentação da cúpula entre outras são todas automatizadas e robotizadas, sendo controladas através de computador, podendo inclusive ser operado remotamente.

Leia o relatório na integra em PDF

Publicação de arquivo de urandir em 2014-02-10 03:05:45.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira

Forte tempestade solar chega à Terra

1x1.trans | Forte tempestade solar chega à TerraUma forte tempestade solar deve atingir a Terra nesta quinta-feira (08), com potencial para afetar redes elétricas, satélites de navegação GPS e rotas de aviões.A tempestade – a mais forte dos últimos cinco anos – vai liberar uma grande carga de partículas, segundo especialistas em meteorologia dos Estados Unidos.

De acordo com eles, a tempestade foi provocada por grandes explosões que ocorreram no começo da semana. O efeito maior será sentido nos polos do planeta e com certeza deveráo ocorrer autoras. Aviões que passam por essas regiões precisarão desviar suas rotas.
As pa rtículas solares chegam à Terra a 6,4 milhões de quilômetros por hora, segundo o centro meteorológico americano US National Oceanic and Atmospheric Administration (Noaa, na sigla em inglês). Imagens das regiões do Sol onde as explosões ocorreram revelam uma complexa rede de manchas, indicando que há quantidades enormes de energia magnética.
Outras tempestades magnéticas foram observadas nas últimas décadas. Uma explosão solar enorme, em 1972, paralisou as linhas telefônicas do Estado americano de Illinois.
A emissão de massa coronal teve nível KP6, considerado moderado, seguidos de outras quatro com mível KP5, também moderado.
Os cientistas dizem que a tempestade solar, que começou no início da semana, está crescendo à medida que se afasta do sol, expandindo-se como uma bolha de sabão gigante. Quando ela atacar na manhã desta quinta-feira, as partículas irão se mover em 4 milhões de quilômetros por hora.
- Vai nos bater bem no nariz – disse Joe Kunches, um cientista da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica, em Boulder, Colorado.
Os astrônomos dizem que o sol tem estado relativamente calmo por algum tempo. E esta tempestade pode parecer mais feroz porque a Terra foi embalada por vários anos de atividade solar fraca.
A tempestade faz parte do ciclo normal do sol de 11 anos, que deve ao auge no próximo ano. Tempestades solares não causam danos às pessoas, mas elas afetam a tecnologia. E durante o último pico, por volta de 2002, os especialistas descobriram que o sistema de posicionamento global, conhecido como GPS na sigla em inglês, era vulnerável às explosões solares.
- Como a nova tecnologia que floresceu desde então, os cientistas descobriram que alguns novos sistemas também estão em risco – disse Jeffrey Hughes, diretor do Centro Integrado de Modelagem de Clima Espacial da Universidade de Boston.
O sol entrou em erupção na noite de terça feira e os efeitos mais notáveis deveriam alcançar a Terra nesta quinta-feira entra 3h e 7h (no horário de Brasília), segundo as previsões do Centro Espacial de Meteorológica. Os efeitos podem persistir até a manhã de sexta-feira.
- Este é um evento de bom tamanho, mas não do tipo extremo – disse Bill Murtah, coordenador do programa do Centro de Previsão de Clima Espacial.
Rob Steenburgh, meteorologista do Centro de Previsão de Clima Espacial, disse que até às 23h30m de quarta-feira não houve efeitos visíveis da tempestade solar na Terra. Mas ele observou que havia alguns indícios de um satélite, que registrou um ligeiro aumento em partículas de baixa energia.

Outras tempestades magnéticas foram observadas nas últimas décadas. Uma explosão solar enorme, em 1972, paralisou as linhas telefônicas do Estado americano de Illinois. (Fonte:   http://www.bbc.co.uk/portuguese/videos_e_fotos/2012/03

Publicação de arquivo de urandir em 2012-03-08 11:52:59.
bibliografias:
Urandir - Urandir site Urandir
Urandir Ufologia Urandir
Urandir web archive - Urandir web link Urandir | Projeto Portal | Urandir Oliveira | Urandir Fernandes de Oliveira