Turquia 2014

1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
 
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia
1x1.trans | Projeto Portal realiza evento em Dara na Turquia

Urandir Galeria

Urandir-Vista-Noturma-da-cidade-de-Urfa-na-Turquia Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-300x225 Urandir-Escultura-de-Aquiles-e-Pentesileia-no-museu-de-Aphrodisias-225x300 Urandir-Detalhe-de-mosaico-no-museu-de-Antakya-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-11-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Local-da-Expedicao-Zigurats-2013-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Centro-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-em-2013 Urandir-Vista-das-cascatas-em-Pamukkale-Turquia-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-para-Istambul-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-16-300x225 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-400x300 Urandir-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-150x150 Urandir-Vista-das-cascatas-em-Pamukkale-Turquia-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Expedicao-Zigurats-2013-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-150x150 Urandir-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul Urandir-Vista-Lateral-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-400x300 Urandir-Frutas-Secas-e-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-400x266 Urandir-Um-dos-pequenos-barcos-utilizados-para-cruzeiros-pelo-Rio-Eufrates-com-parte-da-equipe-Zigurats-300x225 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-400x300 Urandir-Torre-da-Mesquita-inundada-pelo-Rio-Eufrates-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Avioes-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-2013-400x222 Urandir-entralhes-em-baixo-relevo-encontrados-dentro-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-1024x768 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-material-escolar-para-centenas-de-crian%c3%a7as Urandir-Instrumentos-usados-pelos-monges-Derviches-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-300x225 Urandir-Castelo-Rumkale-nas-margens-do-Rio-Eufrates-400x300 Urandir-Casas-com-teto-abobadado-na-cidade-de-Harram-na-Turquia-150x150 Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto1-150x112 Urandir-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Floristas-em-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-15-300x225 Urandir-Especiarias-vendidas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul-Turquia-1024x682 Urandir-Vista-de-um-granbe-mosaico-da-antiga-Antioquia-no-museu-de-Antakya-400x300 Urandir-Vista-de-um-granbe-mosaico-da-antiga-Antioquia-no-museu-de-Antakya Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Chegada-da-equipe-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Urandir-e-Viviana-no-embarque-rumo-a-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Vista-Lateral-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-300x225 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-muitas-crian%c3%a7as-pegaram-presentes Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Centro-de-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Chegada-da-equipe-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-11-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Trem-tradicional-em-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Embarque-da-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-voo-para-Istambul-150x112 urandir-e-projeto-portal-promovem-evento-em-dara-na-turquia-doa%c3%a7%c3%a3o-de-material-escolar-para-as-crian%c3%a7as-trouxe-muita-alegria-na-pequena-cidade Urandir-Torre-da-Mesquita-inundada-pelo-Rio-Eufrates-400x300 Urandir-Entrada-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x112 Urandir-Castelo-Rumkale-nas-margens-do-Rio-Eufrates-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Expedicao-Zigurats-2013-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-a-noite-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-400x300 Urandir-Grande-Variedade-de-Itens-do-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-15-150x112 Urandir-Frutas-Secas-e-Especiarias-no-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-150x150 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Retirada-de-Malas-no-Aeroporto-Internacional-de-Istambul-na-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-11 Urandir-Vista-Lateral-do-Museu-dos-Derviches-em-Konya-na-Turquia-150x150 Urandir-Escultura-de-Afrodite-no-museu-de-Aphrodisias-na-Turquia-225x300 Urandir-Mesquita-Santa-Sofia-em-Istambul-Turquia-150x100 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-16-400x300 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Aeroporto-Internacional-de-Guarulhos-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-300x225 Urandir-Pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-400x300 Urandir-Monte-Nemrut-Imagens-esculpidas-em-pedras-150x112 Urandir-Castelo-de-Rumkale-visto-nas-margens-do-Rio-Eufrates-150x112 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Istambul-Cidade-da-Turquia-Expedicao-Zigurats-2013-14-150x112 Urandir-Lojas-no-Bazar-Egipcio-em-Istambul Urandir-Pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-150x112 Urandir-Detalhe-dos-pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-768x1024 Urandir-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia Urandir-Detalhe-dos-pilares-do-templo-de-Afrodite-na-cidade-de-Aphrodisias-112x150 Urandir-Vista-de-cima-das-colinas-do-Rio-Eufrates-150x112 Urandir-Monte-Nemrut-vista-do-topo-400x300 Urandir-Estrada-romana-no-centro-da-cidade-de-tarso-com-pavimento-quase-intacto-300x225 Urandir-Galeria-Alessandro-Vanessa-Equipe-da-Expedicao-Zigurats-Turquia-aguardando-embarque-no-voo-para-Istambul-em-2013-400x300 Urandir-Vista-das-cascatas-em-Pamukkale-Turquia Urandir-Acesso-ao-Bazar-Egipcio-em-Istambul-150x100 Urandir-A-Mesquita-Azul-em-Istambul-Turquia-1024x704 Urandir-Bazar-Egipcio-Istambul-Turquia-1024x768

Entenda o Efeito Fatamorgana

1x1.trans | Entenda o Efeito FatamorganaDurante séculos, os marinheiros em alto-mar supostamente viam tudo, desde navios fantasmas até monstros marinhos, sereias e inclusive as lendárias Ninfas do Mar que seduziam marinheiros para a morte.
Mas alguns desses contos de fadas podem ser explicados pela luz da física, através da temperatura e pela forma como o nosso cérebro processa a visão.
O Fatamorgana é uma rara e complexa forma de miragem que pode ser vista tanto na terra como na água. Ao contrário da mais familiar miragem conhecida da água no deserto, o Fatamorgana é uma formação de miragem superior, onde pode fazer com que objetos, como 1x1.trans | Entenda o Efeito Fatamorgananavios e até mesmo cidades, pareçam flutuar no ar. Ocorre normalmente deviso a uma inversão térmica. Objetos que se encontrem no horizonte como, por exemplo, ilhas, barcos ou icebergues, adquirem uma aparência alargada e elevada, similar aos “castelos de contos de fadas”. A Fata Morgana mais célebre é a que se produz no Estreito de Messina, entre a Calábria e a Sicília. Com tempo calmo, a separação regular entre o ar quente e o ar frio (mais denso) perto da superfície terrestre pode atuar 1x1.trans | Entenda o Efeito Fatamorganacomo uma lente refratante, produzindo uma imagem invertida, sobre a qual a imagem distante parece flutuar. Os efeitos FataMorgana costumam ser visíveis de manhã, depois de uma noite fria. É comum pelas manhãs nos mares árticos, com o mar muito calmo, e é habitual nas superfícies geladas da Antártida. Os efeitos de Fata Morgana são miragens ditas superiores, diferentes das miragens inferiores, que são mais comuns e criam a ilusão de lagos de água distantes nos desertos ou em estradas com o asfalto muito quente.
De acordo com um artigo da wired.com, essa ilusão de ótica é criado quando a camada mais densa de ar na superfície reflete a imagem de um objeto distante e baixo. Mas o nosso cérebro ainda consegue ver objetos, como se
eles refletissem a luz vinda de um caminho em linha reta, de modo que o objeto pareçae ser maior do que
na verdade é, muitas vezes, flutuando no ar. A famosa lenda do “Holandês Voador” poderia ter começado quando os marinheiros testemunharam o Efeito Fatamorgana. Assista o pequeno vídeo do Weather Channel e entenda um pouco melhot.

 




 

CTZ conclui que anomalia em Júpiter era objeto desconhecido pela ciência – urandir notícias

Pesquisadores do Centro Tecnológico Zigurats (CTZ) do Projeto Portal concluíram em seu relatório que a anomalia de cor azul registrada durante 42 minutos na noite do dia 24 de janeiro em seu Observatório em Corguinho/MS nas proximidades do planeta Júpiter, emitia luz própria em um espectro limitado e se movimentava em grande velocidade em trajetória não linear. Diante disso, concluíram que a anomalia possui características de algo desconhecido pela ciência e que, por isso, pode ser denominado de “objeto” desconhecido.1x1.trans | CTZ conclui que anomalia em Júpiter era objeto desconhecido pela ciência   urandir notícias
A análise dos pesquisadores do CTZ descartou a hipótese de possíveis reflexos na lente do telescópio, falhas ou defeitos técnicos.
O estudo baseou-se em material composto por 309 fotos e três vídeos, levantando todas as possibilidades e determinando probabilidades por meio de cálculos e análise criteriosa com uso de ferramental científico. Os pesquisadores analisaram imagens de Júpiter com a anomalia azul que se apresentou em algunas das imagens fotografas pelo telescópio, através de comparações entre imagens, cálculos de magnitudes, espectografia e fotometria para determinar a característica da anomalia e compará-la com os padrões já definidos, já que a mesma não se enquadrava com nenhum outro astro conhecido (estrela, planeta, planetóide, asteróide, etc.)

1x1.trans | CTZ conclui que anomalia em Júpiter era objeto desconhecido pela ciência   urandir notíciasAs imagens registradas nas coordenadas 55º 09´ W e 19º 53`S na data de 24 de janeiro de 2014, foram objtidas com câmera configurada com as seguintes características: f/32, ISO 800, lentes 7.5 mm, tempo de exposição de 1 s, resolução de 4608 pixels horizontais por 3456 pixels verticais (16 mega pixels).

Observatório do CTZ está equipado com um moderno telescópio newtoniano de 350 mm equipado com montagem equatorial robotizada. Opera com focalizadores Crayford com precisão 10:1 em sistema robótico próprio e possui um exclusivo sistema de espelhos secundários robotizados desenvolvido pelos próprios engenheiros do CTZ, sendo que todas as funções secundárias como controles de foco, registro de imagens, movimentação da cúpula entre outras são todas automatizadas e robotizadas, sendo controladas através de computador, podendo inclusive ser operado remotamente.

Leia o relatório na integra em PDF

Afinal o universo tem um eixo central?

 Fonte: Redação do Site Inovação Tecnológica 

1x1.trans | Afinal o universo tem um eixo central?Pesquisadores estão levantando dúvidas sobre a pressuposta simetria do Universo. Seus cálculos parecem sugerir que, no seu início, nosso Universo girava sobre um eixo central. E que esse movimento de rotação influenciou a formação das galáxias.
Os físicos e astrônomos há muito tempo acreditam que o Universo tem uma simetria de espelho, como uma bola de basquete.A imagem espelhada de uma galáxia girando no sentido horário teria, obviamente, o sentido anti-horário de rotação.
Mas se os astrônomos encontrarem um número maior de galáxias girando num sentido do que em outro, isto seria uma evidência de uma quebra de simetria, ou, no jargão da física, uma violação de paridade em escala cósmica.
Nova pesquisa sugere que o formato do Big Bang pode ser mais complicado do que se pensa. Como há mais galáxias espirais girando em um sentido do que em outro, pode ser que o Universo tenha um eixo central de rotação
Sentido de rotação das galáxias
Para aferir isso, Michael Longo e uma equipe da Universidade de Michigan, nos Estados Unidos, catalogaram o sentido de rotação de dezenas de milhares de galáxias espirais fotografadas pelo projeto Sloan Digital Sky Survey, que faz a catalogação de galáxias e que recentemente divulgou a maior imagem já feita do Universo.
E o grupo do Dr. Longo descobriu exatamente isso, que as galáxias têm uma “preferência” para girar em uma direção.
Se todas as galáxias realmente girarem no mesmo sentido, para um observador no hemisfério norte da Terra elas parecerão girar em um sentido, e no sentido oposto para um observador no hemisfério sul.  Eles descobriram um excesso de galáxias com rotação anti-horária na parte do céu em direção ao pólo norte da Via Láctea.
O efeito se estende por mais de 600 milhões de anos-luz de distância.
“O excesso é pequeno, cerca de 7 por cento, mas a chance de que ele possa ser um acidente cósmico é algo como 1 em um 1.000.000″, explica Longo. “Estes resultados são extremamente importantes porque parecem contradizer a noção quase universalmente aceita de que, em escalas suficientemente grandes, o universo é isotrópico, sem nenhuma direção especial.”
Rotação do Universo
O trabalho fornece novos insights sobre a forma do Big Bang. Um Universo simétrico e isotrópico teria começado com uma explosão esfericamente simétrica, em forma de uma bola.
1x1.trans | Afinal o universo tem um eixo central?
Se o Universo nasceu girando, por sua vez, afirma Longo, ele teria um eixo preferencial, e as galáxias teriam mantido esse movimento inicial.
Então, será que o nosso Universo ainda está girando, em um movimento de rotação universal?
“Pode ser”, diz Longo. “Eu acho que este resultado sugere que é.”
Como o telescópio do projeto Sloan está nos Estados Unidos, os dados que os pesquisadores analisaram vieram na maior parte do hemisfério norte do céu.
Um teste importante dos resultados será verificar se há um excesso de galáxias em espiral com sentido horário no hemisfério sul. Esta pesquisa já está em andamento. (Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=universo-eixo-central-rotacao&id=010130110711)

Sonho de Einstein realizado: Fótom é aprisionado

Fonte: Redação do Site Inovação Tecnológica

1x1.trans | Sonho de Einstein realizado: Fótom é aprisionadoUma equipe de pesquisadores europeus conseguiu pela primeira vez estabilizar um estado quântico de forma constante. Este foi um sonho várias vezes manifestado por Albert Einstein, que afirmava que se contentaria em observar um fóton preso por um segundo – Einstein não se dava muito bem com as predições pouco usuais da mecânica quântica, que ele nunca aceitou por completo.
Clément Sayrin e seus colegas do Laboratório Kastler Brossel, na França, fizeram bem mais do que isso: eles mantiveram um número constante de fótons aprisionados dentro de uma cavidade de micro-ondas “de forma permanente”, segundo relataram em um artigo publicado na revista Nature.
Caixa de fótons
Essa caixa de fótons é uma cavidade de ressonância formada por dois espelhos supercondutores, onde os fótons ficam presos de forma contínua, sem precisar que eles sejam continuamente transferidos de uma armadilha para outra.
Normalmente um fóton, a unidade básica da luz, somente pode ser observado quando ele desaparece.
Por exemplo, quando atinge as células fotorreceptoras do nosso olho, o fóton deixa de existir e sua “informação” é traduzida na forma de um impulso elétrico que nos dá consciência de sua finada existência. 1x1.trans | Sonho de Einstein realizado: Fótom é aprisionado
Seu aprisionamento – ou estabilização, como chamam os físicos – permite que eles sejam estudados de forma direta, eventualmente sem serem afetados, algo que passou a ser cogitado há pouco tempo com a chamada “medição fraca”.
Fronteira quântica-clássica
Fótons e outras partículas subatômicas obedecem às regras da mecânica quântica, um tanto esquisita em relação à mecânica clássica.
Mas deve haver uma fronteira entre as duas, um momento em que uma deixa de valer e a outra assume a direção – ou, como parece ser o caso, uma “zona desmilitarizada”, onde as duas atuam de uma forma ainda não compreendida.
Além do entendimento do funcionamento básico da natureza, esses experimentos têm ligação direta com a computação quântica e com a spintrônica, duas abordagens que surgem no horizonte como sucessoras da atual era da informática eletrônica.(Fonte: http://www.inovacaotecnologica.com.br/noticias/noticia.php?artigo=sonho-einstein-foton-aprisionado&id=010110110914)

A História está errada: Civilizações Antigas – Conhecimento Avançado

A história do nosso planeta é muito mais complexa do que a maioria das pessoas se atreveria a imaginar. De acordo com a versão comumente aceita da história que é ensinado em escolas e faculdades em todo o mundo, o homem antigo era uma criatura muito simples, com conhecimento extremamente limitada. Infelizmente para aqueles que promovem esta versão falha da história, os arqueólogos continuam a desenterrar coisas que a contradiz diretamente. A verdade é que há uma enorme quantidade de evidências de grande realização intelectual no mundo antigo. Por exemplo, considerando apenas a Grande Pirâmide de Gizé: ela uma verdadeira maravilha tecnológica. É uma estrutura tão grande, construída com  extraordinária precisão, que a tecnologia moderna está apenas agora começando a entender como era. Talvez até conseguiríamos construir uma estrutura semelhante hoje, se quiséssemos, mas o homem moderno nunca construiu nada parecido. E, como podemos ver a seguir, a Grande Pirâmide de Gizé está longe de ser o único exemplo de tecnologia avançada no mundo antigo que encontramos no Egito. Observe abaixo a decoração de uma parede do templo de Abydos no Egito.

1x1.trans | A História está errada: Civilizações Antigas   Conhecimento Avançado

Imediatamente percebemos algo estranho, que não se enquadra na linha do tempo da história.

A pesquisadora Lyn Leahz escreveu sobre esses hieróglifos, incrivelmente estranhos. O que se segue é o que ela tinha a dizer sobre eles …

A decoração de uma parede do templo egípcio em Abydos é feita com hieróglifos estranhos, que retratam o que parece ser uma moderna aeronave. Este achado tem causado muita polêmica entre os egiptólogos e arqueólogos que não sabem o que pensar. Como as pessoas de 2 a 3 mil anos atrás tinham conhecimento sobre modernas aeronaves atuais?

Quando a Dr. Ruth Hover e seu marido fizeram uma viagem para as pirâmides e templos do Egito, eles ficaram chocados quando descobriram, no templo de Abydos, hieróglifos representando aeronaves modernas. Ela fotografou um painel em uma seção de parede, onde um painel de sobreposição com hieróglifos egípcios se desintegrou e caiu, revelando um painel mais velho abaixo dela. Este painel mais velho, mostrado acima, contém imagens do que parecem ser uma moderna tecnologia de um helicóptero, um submarino, um planador, e outro tipo desconhecido de aeronaves (alguns acreditam que se assemelham ao dirigível Hindenburg).

Então, como os que promovem a versão comumente aceita da história consegue explicar isso? Simplesmente, eles não podem!

No vídeo abaixo, a pesquisadora Lyn Leahz fala mais sobre estes hieróglifos e discute os “artefatos fora do lugar! encontrados em todo o mundo.

Há também evidências de que a humanidade tinha conhecimento dos dinossauros nos tempos antigos.

Publicado abaixo é uma foto de uma gravura antiga em um templo budista no Camboja conhecida como Ta Prohm Stegosaurus. De acordo com a versão comumente aceita da história, essa gravura deveria ser absolutamente impossível, porque os dinossauros desapareceram há milhões de anos e os cientistas modernos só começaram a encontrar seus fósseis a uns 200 anos atrás. E ainda esta gravura se encontra lá…
Por que Arte Antiga tinha representações de vôo de aeronaves, helicópteros e dinossauros? Segundo os arqueólogos, este templo no Camboja é de aproximadamente 800 anos de idade …

1x1.trans | A História está errada: Civilizações Antigas   Conhecimento Avançado
No interior das selvas do Camboja existem templos ornamentados e palácios da civilização Khmer. Um templo é o Ta Prohm, repleto de estátuas de pedra e relevos. Quase cada centímetro quadrado do arenito cinzento é coberta com  esculturas detalhadas e ornamentadas. Estas retratam animais familiares, como macacos, veados, búfalos, papagaios, e lagartos. No entanto, uma coluna contém uma escultura intrigante de uma criatura similar ao Estegossauro. Mas como poderiam os artirtas e decoradores de um templo budista de 800 anos saber o que um dinossauro parecia? A ciência ocidental só começou a montar esqueletos de dinossauros nos últimos dois séculos.

Outro lugar inesperado onde encontramos “antigas artes de dinossauros” é nas antigas pedras de Ica, que foram descobertas no Peru. Essas pedras foram originalmente encontrados pelos espanhóis em 1535, sendo que os exploradores espanhóis enviaram algumas dessas pedras de volta à Espanha em 1562.

A arte em muitas destas pedras é muito bonita, mas o que os torna extremamente controverso é o fato de que muitos deles parecem conter descrições claras de dinossauros. Aqui vemos um exemplo …

1x1.trans | A História está errada: Civilizações Antigas   Conhecimento Avançado

E abaixo mais outro exemplo. Se observarmos atentamente, veremos a figura que se assemelha ao Tricerátope…

1x1.trans | A História está errada: Civilizações Antigas   Conhecimento Avançado

Mais uma vez, aqueles que promovem a versão comumente aceita da história não conseguem explicar isso. Mais comumente, eles tentam explicar estes  achados como fraudes, porque os moradores teriam começado a criar falsas “pedras de Ica” nos últimos anos, uma vez que eles descobriram que os turistas queriam comprá-las.

Mas as pedras de Ica que são considerados como autênticas contém alguns detalhes notáveis. Na verdade, muito do conhecimento anatômico sobre dinossauros descritos nestas pedras só foi descoberto por cientistas modernos, apenas muito recentemente …

Outros itens de precisão anatômica que atestam a autenticidade dessas Pedras de Ica, incluem a representação do posicionamento da cauda e das pernas. Os primeiros críticos disseram que as pedras de Ica eram falsas, em parte porque as  caudas balançam durante a caminhada dos dinossauros. Paleontólogos na década de 1960 estavam confiantes de que os dinossauros arrastavam suas caudas. Os paleontólogos estavam errados, e as Pedras de Ica estavam corretas. Os cientistas agora acreditam que os dinossauros tiravam suas caudas enormes do chão durante a caminhada, porque não há marcas de arraste sobre pegadas de dinossauros. Os dinossauros nas Pedras de Ica são desenhados em pé, em vez de com as pernas abertas em uma posição de lagarto. Isso, de acordo com especialistas atuais em dinossauros, está correto e preciso.

É claro que as pedras de Ica são apenas um dos incríveis exemplos de arte antiga de dinossauros que foram descobertos em todo o mundo. Existem muitos outros exemplos como esses.

Qualquer um que tenta convencê-lo de que os seres humanos que viveram há milhares de anos eram rústicos trapalhões que tiveram a sorte de construir cabanas de barro, e cobrir seus genitais com saias de capim está mentindo para você.

A verdade é que a história humana é incrivelmente complexa. Há estruturas monolíticas em todo o planeta que ainda estão de pé depois de milhares de anos para lembrar a todos nós que grandes civilizações, com tecnologias surpreendentes, já prosperaram no local. A realidade é que essas civilizações podem ter sido fisicamente e mentalmente superiores a nós de muitas maneiras.

https://www.youtube.com/watch?x-yt-ts=1421782837&x-yt-cl=84359240&v=LPYYeVoC3hk